seo

Como fazer o meu site aparecer no topo das buscas Google ?

topo das buscas

Independente do seu site ser um blog, institucional ou e-commerce, todos querem aparecer no topo das buscas Google. Para isso a sua página tem que ser bem classificadas nas pesquisas do todo poderoso Google.

Mas como realizar essa proeza ?
É imprescindível ter boas práticas de SEO ( Search Engine Optimization.)
Dessa forma, sempre que alguém procurar pelas palavras chave que você escolheu nas buscas do Google, seu site estará nas primeiras posições da busca e isso aumenta as chances dele ser escolhido.
Separamos algumas dicas, para você começar o seu site com o “clique direito” e ter um site de sucesso nas buscas Google.
Dica 1 – Palavras- Chave
O mais importante é você definir qual a palavra que mais resume o seu site, pois ela é vital para que você possa ter o melhor posicionamento no Google.
Por exemplo se você possui um e-commerce de suplementos alimentares, talvez a melhor palavra chave seja suplemento alimento, ai procuramos os nomes dos produtos mais buscados entre outros.
Dica 2 – Tenha um conteúdo relevante
O Google indexa conteúdos originais e bem avaliados. Por isso sempre pense em desenvolver um conteúdo que seu público queira acessar. Se você possui um e-commerce uma indicação valiosa é montar um blog e recheá-lo com informações relevantes e dicas sobre o seu produto.
Dica 3 – Use a palavra-chave na URL
Independente da URL do seu site, você pode personalizá-la para que ajude na classificação de seu site.
Por exemplo se o título do seu artigo “10 dicas para conservar a bateria do meu celular.”
a sua URL deve ser da seguinte forma : “www.seusite.com.br/10-dicas-para-conservar-a-bateria-do-celular.
DIca 4 – Links Internos
Seu site deve estar entrelaçado. Links de outras páginas devem estar presente junto ao seu conteúdo. Dessa forma, o Google entende que seu site tem relevância e é consistente o suficiente para se diferenciar de páginas aleatórias da internet. Qualquer estratégia de SEO em seu site deve contar com links externos para ser bem-sucedido nos mecanismos de buscas.

Melhore o SEO com dicas simples

Administrar um site e-commerce não é uma tarefa tão fácil, além da preocupação com o próprio site, existem as diversas estratégias a serem pensadas para atrair cada vez mais compradores e clientes fiéis ao seu site.

Separamos algumas estratégias fundamentais que devem ser abordadas em um planejamento de e-commerce para que ele tenha melhores resultados.

SEO

Construir e aplicar uma estratégia efetiva de SEO é um dos primeiros passos a serem dados em um e-commerce. É através da construção deles que você conseguirá atrair um tráfego mais qualificado para o seu site.

O ideal é determinar palavras-chave que estejam de acordo com a sua loja virtual, aumentando cada vez mais as chances de um novo interessado no que você tem a vender. E, quanto mais interessados, maior a probabilidade de compra.

MARKETING DE CONTEÚDO

O marketing e conteúdo são fundamentais para as estratégias de e-commerce. Além de ajudar no rankeamento de mecanismos de busca, algo muito importante para o tráfego do site, ele também passa autoridade naquilo que você faz.

Uma página de facebook atualizada e com informações importantes é algo necessário. Em alguns casos, possuir um blog também é ótimo, já que é mais uma forma de atrair e fidelizar clientes.

REMARKETING

Já falamos por aqui sobre o remarketing e de sua importância para os e-commerces. Ele tem a responsabilidade de ajudar no aumento das taxas de conversão, direcionando anúncios para quem entrou no seu site, mas não efetuou comprar.

Com as impressões pós-visita, aumentam as chances de você atrair novamente quem acessou, ficando cada vez mais próximo de fidelizá-lo.

PÓS-VENDA

Esse talvez seja um dos mais importantes aspectos de um e-commerce, já que é o momento de fidelizar seus clientes.

Procure levar a melhor experiência de compra para os seus clientes, pontos que são de suma importância para quem compra e fazem com que eles voltem a comprar.

Otimização de leads

Três, sim 3!, passos ~marotos ~para otimização de SEO e otimização de leads no seu site.

O Google abriu espaço para que os pequenos também tenham visibilidade em um mundo onde apenas os grandes dominavam. As ferramentas de publicação estão cada vez mais em evidência permitindo que pequenas e médias empresas garantam o seu lugar ao sol. Chamo a oportunidade dos grandes e pequenos negócios anunciarem no ambiente virtual de democratização dos anúncios, mas você pode chamar de livre concorrência também!

Acompanhe aqui!

Passo 1: SEO

Antes de criar um anúncio no Google, certifique-se que o monstrinho do SEO esteja a pleno vapor em seu website ( SEO = Search Engine Optimization ) ou – Otimização para motores de pesquisa – que nada mais é que um conjunto de técnicas que têm como principal objetivo tornar mais “amigável” o encontro dessas informações nos buscadores levando ao seu site.

Para os mecanismos de busca, sobretudo para o Google, tudo gira em torno da relevância. Através de palavras-chave presentes no site, selecionamos o conteúdo relevante para campanha visando um melhor posicionamento orgânico desse anúncio. Isso vai otimizar os resultados nas buscas. Busca = Aumento de tráfego para o seu site. O que leva ao termo Lead.

Vou falar já já sobre isso. =P

O princípio é trabalhar o conteúdo de dentro para fora e de fora para dentro, sacou? Palavras-chave no meu site => anúncios no Google com essas palavras embutidas nele levando para o site e fechando um ciclo/experiência = Venda!

Nota: Trabalhe os seus anúncios com o conteúdo/palavras-chave que estejam em seu site e não esqueça do guia de boas práticas, beleza? Beleza. Mais informações e truques você acompanha na comunidade oficial do Google Adwords aqui – https://goo.gl/nC3Lo9 (Não vá ainda! Termine de ler essa matéria, please!)

Exercício

Façamos o seguinte: Imagine um prédio sendo contruído. Consegue imaginar? Agora, pense na escolha dos materiais para a sua fundação/alicerce. Esses “materiais “são as palavras-chave da sua campanha. Quanto mais informações relevantes sobre esse produto/serviço estiverem presentes em seu site, maiores as minhas chances de conversão.

Conversão = Venda ou qualquer outra interação do meu público consumidor com a marca.

A escolha desses materiais vão definir que tipo de edifício você é (edifício = a empresa, tá? Foca aqui!). Agora, pense em como imagina que esse prédio vai ficar ao finalizar a obra. Consegue imaginar? Esse é o objetivo do SEO. A base de tudo, relevância, RELEVÂNCIA!

Lembra da palavra Lead que citei acima? Pois é! Um LEAD é qualquer interação do público que quero atingir gerando experiência com o meu produto ou serviço. Um lead vai desde assistir a um vídeo, um clique no meu ecommerce gerando venda direta de um produto ou serviço (CTA) ou envio de formulário de orçamento através do meu site solicitando cotação. Capicce?

O conteúdo do seu site, ou SEO interno, está direta e indiretamente ligado à sua estratégia de negócios ou o nome chic que usam em marketing, Business Plan.

Passo 2: CTA (Call to Action)

Imagine que a sua obra terminou e que agora quer que as pessoas visitem cada cômodo da casa de maneira prática. Um exemplo que podemos adotar é que o seu objetivo é mostrar aos seus amigos(as) imagens que da sua nova cozinha/copa ou qualquer outro cômodo para que vejam como o acabamento ficou ou se gostam da louça que escolheu. Por exemplo:

“Vejam como a minha copa ficou linda! Imagens aqui – www.visiteaminhacasa.com.br/copa. “

Assim, ao clicar nesse anúncio as suas amigas/audiência vão direto à página destino que é o objetivo da ação (a ação/objetivo seria ampliar as visualizações nas imagens da sua nova cozinha). Chamamos isso de CTA (Call to Action) ou no velho e bom portuga: Chamada para uma Ação. A URL’s devem ser otimizadas. O termo fancy para isso é Vanity URL’s. Uia! (Isso também está embutido na política de boas práticas quando levamos o usuário para a página de destino mais relevante, àquela com o produto ou serviço na chamada da campanha.

(Lembra do alicerce/conteúdo? É bem isso aí.)

O CTA é um convite à audiência sentir-se atraída pelo anúncio e visitar a sua página clicando nele e ter contato direto com a oferta do seu produto/serviço. ( Logo mais abaixo eu dou um esqueminha pra isso. Continue lendo! )

A idéia principal é passar uma sensação de emergência na ação: Ligue, clique, assista ao vídeo! Algo do tipo.

Passo 3: Otimização para dispositivos móveis

No Inbound Marketing ou Marketing de Atração, a otimização para dispositivos móveis é uma regra. Segundo dados divulgados pela Anatel em janeiro de 2015, o número de terminais móveis com acesso à internet cresceu em 99% em comparação com o ano anterior. A previsão é que agora em 2016 o Brasil ultrapasse o Reino Unido, ficando apenas atrás da China, Estados Unidos e Índia, pricipais mercados em atividade. Renegar esse público presente na plataforma mobile é no mínimo dumby! Você não é, tenho certeza.

“Migo, não faz isso! Vem pro mundo mobile!” \o/

A otimização do site e anúncios para mobile influenciam diretamente no SEO do seu site. Invista em responsividade e adapte seu conteúdo para as mais variadas plataformas. Isso vai dar àquele empurrãozinho nas visualizações também, tá? Obrigado, de nada.

Nota mental: Em 2016 – se você não fez isso em 2015 – otimize todas as áreas da sua estratégia de marketing para a experiência mobile. Isso vai ampliar o seu leque de oportunidades com possíveis clientes/prospects. Não negligencie essa plataforma.

Algumas perguntas pra você:

1. As palavras-chave do meu anúncio no Google estão em meu site em uma landing-page específica?

2. O anúncio é idôneo e não ofende ninguém?

3. Ao clicar nele e chegar ao meu site o anúncio é pertinente ao que estou oferecendo?

4. A experiência do meu cliente é boa quando clica no meu anúncio e visualiza o meu

site?

 

Se você respondeu sim a todas as perguntas: Parabéns! Seu site e anuncios têm um grande potencial de conversão.

Se respondeu não a qualquer uma das alternativas: Reveja a sua estratégia. :X

Conteúdo do site + Anúncios com palavras-chave presentes nele = Geração de Leads =>Sucesso! \o/

Eu não deveria fazer isso, mas gostei de você. Vou compartilhar um esquema #Mara! para seu negócio deslanchar:

ak

Chamamos esse esqueminha acima de Funil de Marketing. Uma estratégia para atrair tráfego

para o seu site e gerar otimização do SEO orgânico. Fazendo direitinho, com o tempo, você

pode se tornar uma palavra-chave forte nos mecanismos de busca e reduzir o investimento

nas campanhas de impulsionamento.

A democratização dos anuncios online são uma excelente oportunidade daquele seu produto ou serviço sairem da garagem e ganharem o mundo dos negócios. Saiba aproveitar cada oportunidade como única. A globalização e a internet possibilitam isso: A livre concorrência de todos nessa plataforma virtual de visibilidade. Siga esses três passos ~marotos ~para melhorias imediatas nas ferramentas de busca e maximize as visualizações da sua página, relevância e anúncios.

Seguindo os passos 1, 2 e 3 você amplia as chances de conversão para o seu negócio!

P.S: Depois que você ficar rico(a) e não esquecer de mim, volte aqui e conte a sua experiência nesse post. E, se precisar de alguma ajuda, podem contar com a Edm2. 😉

Só mais uma pergunta: Você tem um site, não é? O.o

Se não tem ainda: Venha para a luzzzzz, Caroline!!!

O que é SEO?

O Search Engine Optimization, mais conhecido pela sigla SEO, é o responsável pela otimização de sites e buscas. Seu uso tem como objetivo um melhor posicionamento de um site em uma página de busca, como por exemplo, o google.

O SEO surgiu com a nova geração dos sites de busca, que antes mostravam os resultados das pesquisas em ordem alfabética. Na nova geração o posicionamento passou a ser por relevância, que é definida por uma série de algoritmos, que servem para decidir o quão relevante a página é. Com o tempo foi ficando mais fácil identificar como aproveitar o SEO, sendo o uso de palavras-chave um dos melhores.

Entretanto, não se deve confundir SEO com links patrocinados, já que no primeiro você paga para aparecer entre os primeiros, e se estiver disposto a pagar o preço, sempre estará no topo.

O SEO é uma prática sem garantias, ou seja, nenhuma empresa ou pessoa pode garantir a você que seu site aparecerá em primeiro, apenas os próprios sites de busca são capazes de te dar essa certeza.

SEO agora é OAO

Graças às mudanças recentes do Google,  o search engine optimization não é mais tão poderoso quanto costumava ser. Tudo bem.  Mas tudo bem, há uma maneira melhor. Se você alguma vez lidou com o search engine optimization, de alguma forma ou de outra procurou agregar o seu site todo e lançou-o no lixo virtual, especialmente se concentrou-se especialmente em palavras-chave ou qualquer outra técnica calculada para obter cliques artificialmente.

Muitos especialistas dizem que esse antigo conceito está morto. O Google praticamente acabou com o sistema de palavras-chave e fez mudanças no algoritmo de busca, passando a fazer pesquisas seguras, o que significa que não é possível sequer ver quais palavras-chave foram usadas para chegar a um site.

É um novo tempo, e o que é realmente importante agora é fazer uma conexão com o público. O termo parece estar-se deslocando de SEO para OAO , Otimização de Audiência Online.

Conheça o seu público

Leia uma hora por dia. Leia de tudo no mundo, exceto o seu negócio. Leia lixo, muito lixo. Leia, a fim de que qualquer coisa que lhe interesse, fique em sua memória. Basta ler, ler e ler… Esse é o seu público. Existe a linguagem. Existem as palavras que são usadas.

Isso significa entender a linguagem e as palavras que as pessoas usam para aprender a falar com seu público. E não somente saber como falam, mas adivinhar como olhariam especificamente para aquilo que se tem a oferecer, entender o que acham engraçado, o que os assusta, o que é importante e como pensam. Depois de entendê-los, sendo pessoas reais, é preciso cuidar um pouco delas.

Cuidados com ações específicas

Você se importa com os seus, com os membros da família ou amigos? Se sim, então muitas vezes você fará coisas específicas que sabe irão deixá-los felizes. Emoção não é um conceito abstrato, mas algo que impulsiona o comportamento. Deixe acontecer a mesma coisa em seu marketing, depois de começar a se importar com o público. Apenas certifique-se de manter o foco nos clientes e como pode fornecer o que eles desejam.

É como entrar em uma loja que gosta e  as pessoas te reconhecem e atendem os seus interesses e gostos. Isso é tudo o que é preciso tentar fazer. Quando qualquer tecnologia fica no caminho, deixe-a para trás e retorne ao básico.

3 Dicas simples de SEO para seu website ser encontrado

construir palavras chave é importanteA Edm2 separou 3 Dicas de simples e gratuitas para seu website otimizar seu  website e melhorar o posicionamento nas buscas, e você não precisa ser um expert em SEO! (Otimização de Buscas).

Nos dias de hoje um site sem otimização, é um minúsculo grão de areia num vasto (e em rápida expansão) universo cibernético. Então, para começar, seguem algumas dicas que preparamos para você:

1. Otimizar/Melhorar os títulos de suas páginas

Adicionar meta-títulos para as páginas é o primeiro e mais simples passo para que os motores de busca encontrem você. Defina quais “palavras-chave” são relevantes e específicas para seu negócio.
Pesquise para descobrir quais são essas palavras mais relevantes. Você pode verificar os títulos das páginas dos seus concorrentes, por exemplo. Além disso, focar nas palavras “longtail”, que envolvem palavras semelhantes e mais específicas de um tema particular (3 ou 4 palavras) ou seja pequenas frases. Palavras “long tail” convertem melhor e são mais fáceis de classificação.

2. Construção de Links “organicos” / Linkbuilding

Todo mundo que tem um site já ouviu falar sobre construção de links, o que implica, essencialmente, outros sites com link para seu site. Entretanto, ocorreram mudanças radicais nos últimos anos e, se feito incorretamente, pode realmente prejudicar seu negócio. Recentemente, os novos algoritmos da busca do Google foram criados de forma a detectar vínculos “incomuns” como determinados links pagos, textos âncora exagerados, entre outras formas de SPAM e etc.
Isto pode ser complicado para um estrategista novato de SEO, mas o ponto é que os vínculos não devem ser forçados. Eles devem acontecer de forma orgânica e o caminho para angariá-los e ser bem sucedido, com bons acessos, depende do conteúdo que você cria. Ou seja crie conteúdo relevante para que seu público se interesse por você!

Grandes ideias para construção de links “orgânicos”, envolvem escrever artigos convidativos em blogs interessantes, atividade de mídia social bem sucedida (e obter seguidores) e associar-se com outros blogueiros com interesses semelhantes. Um alto tráfego num blog depende da qualidade do seu conteúdo, caso contrário, os leitores não o visitarão com frequência.

Se os temas forem interessantes e relacionados a tópicos que interessem também a outros blogueiros, eles certamente desejarão mencionar sobre suas postagens! Pense nisso!

3. Conteúdo Relevante e Interessante

Como explicado no item anterior. Além de escrever para outros blogs, você também precisa escrever artigos interessante em seu site. Nos velhos tempos, escrever o conteúdo de seu site poderia incluir um monte de rabiscos com uma má gramática, apenas com palavras-chave específicas atoladas de qualquer forma e teria uma boa classificação nos “buscadores”. Mas esses dias se foram. Hoje em dia, a criação de conteúdo relevante é um dos poucos fatores que podem melhorar sua classificação nas buscas. Sejam informações gráficas, vídeos, histórias inspiradoras, você tem que estar presente e interagir com o seu público, que tal começar a pedir para seus amigos a comentar suas postagens?

Diga algo ousado. Escreva sobre assuntos que preocupam as pessoas. Coloque uma imagem inspiradora. Faça o seu público rir, chorar … faça seus leitores se identificarem com a sua experiência. A sugestão mais importante para o início de qualquer aspirante no E-commerce é começar com um blog diário, construir seguidores e, em seguida, colocar seu carrinho de compras no seu e-commerce. Se você aplicar a analogia da galinha e do ovo, o conteúdo é, definitivamente, o ovo, que no caso vem antes da galinha.

A partir do momento em que finalizar esses três pontos, você constatará aumento no tráfego, interesse mais profundo em seus produtos e, consequentemente, iniciará suas vendas. E, assim que suas vendas começarem a crescer, reinvista seus lucros na expansão de estratégias de construção de tráfego. A Edm2 possuí serviços para guiar sua empresa ao melhor caminho, nós oferecemos serviços de assessoria 360 para sites novos e velhos: Clique aqui e saiba o que o Marketing 360 se trata.

Otimização para motores de busca (SEO – Search Engine Optimization)

OtimizaçãoOtimização para motores  de busca (SEO – Search Engine Optimization) é o conjunto de estratégias com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados nos sites de busca.

A Otimização para Sistemas de Busca normalmente é oferecida como um serviço profissional autônomo, ou como parte de um projeto de Webmarketing e pode ser muito eficaz quando incorporado no início do desenvolvimento do projeto de um website.

Os principais motores de busca disponibilizam guias e informações para ajudar o webmaster com a indexação e otimização do seu site. A Google, por exemplo, tem o “Ferramentas do Google para webmasters”, que ajuda a descobrir se existe algum problema de indexação do site do webmaster dentro da máquina de busca e ainda disponibiliza inúmeros dados sobre o tráfego no Google para o seu site. Estes sites de busca também permitem a criação de “adWords”, que são anúncios de um site ou negócio na internet, que aparecem no resultado da busca de alguém que procura qualquer coisa relacionada com aquele produto ou serviço.

Para classificar os sites, os mecanismos de busca levam em consideração alguns aspectos, como o tempo de registro do domínio, frequência e originalidade do conteúdo, características da página, termos relevantes utilizados no conteúdo, fontes de pesquisa, uso adequado do arquivo robots.txt, velocidade de carregamento do site, entre outros. Em termos de competição, um termo de busca “palavra-chave” com grande volume de resultados dificulta o posicionamento através programação para busca orgânica, podendo ser necessária uma ação de anúncios pagos ou links patrocinados.

Nem sempre os sites bem posicionados são os melhores do seu segmento de negócio, mas alcançaram o topo nos resultados de busca por terem feito um bom trabalho de otimização. Uma forma que muitas empresas estão usando para fazer a divulgação e marketing na Internet.

Com o serviço da Edm2 você pode melhorar sua exposição nos sites de busca de forma progressiva e eficaz.
Confira em: http://www.edm2.com.br/servicos/otimizacao-buscas

 

Motivos para a sua empresa investir em otimização de buscas

A sabedoria convencional diz que a maneira mais rápida e eficiente para pesquisar produtos e preços é na web.
As transações “B2B” (Empresa para Empresa) diferem da maioria das transações de consumo, porque essas decisões requerem a coordenação entre uma série de pessoas diferentes antes de finalizar uma transação. É um processo que requer um certo período de tempo entre pesquisar o produto e fazer o pedido. Portanto, não se trata de uma decisão precipitada.
Quando os participantes foram solicitados a indicar como eles fariam uma compra B2B, 93,2% disseram que pesquisariam a compra on-line.
SEO

  • Quando perguntados se eles usariam um mecanismo de busca em algum momento nessa tarefa, 95,5 % indicaram que sim.
  • Quando perguntados por onde iniciariam sua busca por informações, 63,9 % dos participantes escolheram um motor de busca em “consumer review sites”, sites de comércio eletrônico, sites do fabricante e em portais da indústria.
  • Quando levado em consideração o orçamento, sites do fabricante e portais da indústria foram os sites primeiramente escolhidos,  com orçamentos maiores. No entanto, 86,9 % dos participantes disseram que iriam visitar um mecanismo de busca, depois de visitar esses sites.

 

Veja a seguir algumas conclusões importantes do estudo da Enquiro:

  • Os mecanismos de busca têm um papel dominante nas compras B2B.
  • Os mecanismos de busca são usados nas fases iniciais ou intermediárias do ciclo de compra.
  • O Google foi o favorito entre outros mecanismos de busca.
  • As pesquisas nos mecanismos de busca ocorrem pelo menos um ou dois meses antes da decisão de compra.
  • É necessário um bom equilíbrio entre a busca orgânica (não paga) e a busca paga. Os mecanismos de otimização de busca orgânicos recebem mais de 70 % dos cliques.
  • A posição é um fator, com mais de 60 % clicando nos 3 primeiros resultados da busca.
  • A maioria dos usuários decide em qual clicar segundos após o carregamento da página.

Com todo este tráfego qualificado proveniente de mecanismos de busca, é mais importante do que nunca que os comerciantes B2B, atacadistas, e trocas B2B garantam que seus sites estejam corretamente otimizados para um bom posicionamento nos resultados de busca. É também de grande valor a otimização de mecanismos de busca e mecanismos de marketing como uma ferramenta de marketing “user-friendly”.

A singularidade do Mecanismo de Busca de Marketing
O tráfego dos mecanismos de busca são altamente segmentados. Isso porque os potenciais compradores que encontram suas ofertas B2B através de mecanismos de busca estão procurando seus produtos e serviços por conta própria, então eles estão predispostos a ouvir a sua mensagem de marketing. Você não pode encontrar uma perspectiva mais qualificada do que essa. Eis o que distingue o mecanismo de busca de marketing de outros tipos de publicidade:

1. Não-intrusiva: Mecanismo de busca de marketing é uma ferramenta de marketing não-intrusiva. A maioria da publicidade, tanto online como offline, interrompe o comportamento do consumidor. Se um usuário entra em um site para informações, aparece um pop-up de propaganda intrusiva. Lendo um jornal? Os anúncios dominam e forçam artigos a serem continuados em outra página. Com o mecanismo de busca de marketing, o usuário está buscando ativamente seus produtos, serviços e informações. E estarão muito satisfeitos em serem conduzidos para o seu site.

2. Voluntário: Mecanismo de busca de marketing é o resultado do comportamento do próprio usuário, que o originou. Seus visitantes de mecanismos de busca e diretórios clicam voluntariamente no seu anúncio, em vez de clicar no de seu concorrente, porque e estão motivados a explorar as suas ofertas.

O consumidor frente à Informação

É fundamental perceber a mudança de cultura, e de interação com o mundo que
vivemos atualmente. O comportamento do consumidor frente à informação e ao
posicionamento de empresas e marcas, dá para inferir algumas tendências para o
novo ano que se aproxima.

Organização, Tecnologia, Cultura

Organização, Tecnologia, Cultura

1) Customização. A comoditização de marcas e produtos já está levando os
consumidores a ansiar por exclusividade e personalização (daí o sucesso do
Pinterest, por exemplo, já que cada um cria seu próprio painel de preferências). As
marcas passarão a investir mais em autenticidade e experiências individuais e sob
medida, permitindo que as pessoas efetivamente controlem o que querem fazer ou
comprar. A chance de customização passará a ser um diferencial para produtos e
serviços.

2) Integração entre redes sociais e bancos de dados. Quem é o seu cliente?
Onde ele compra, o que ele compra, a que horas, sozinho ou com amigos, de
que outras coisas ele gosta, que tipo de comentário ele costuma postar nas
redes sociais sobre os produtos que adquire, que tipo de produto ele gostaria de
comprar… inúmeras questões cujas respostas estão soltas em diversos canais e
pontos de contato e que precisam ser “amarradas”. Ao sincronizar as atividades
nas mídias sociais com os bancos de dados dos clientes, dá para tirar informações
comportamentais e elaborar mensagens e ações mais dirigidas. Aprimorar a
personalização desses conteúdos pode levar efetivamente o consumidor a uma

ação desejada e um relacionamento mais significativo e duradouro com as marcas.

3) Conteúdo sob demanda. Na esteira da customização, crescerá a expectativa
por ações que vão ao encontro das preferências de cada consumidor
individualmente. Isso inclui propor conteúdos específicos de acordo com o
interesse de cada consumidor, “lendo” as suas várias facetas. Um exemplo é o
que já faz o Zite, espécie de revista eletrônica que, com base no que você posta
no Twitter ou Facebook, sugere leituras (artigos) de interesse. Ou o que faz a
Amazon, capaz não só de te reconhecer como um visitante de retorno mas de
indicar outras leituras com base em suas compras anteriores. Esse marketing
absolutamente individualizado é muito mais eficiente.

4) Curadoria de conteúdo. Mesmo com esse marketing “inteligente”, a
quantidade de informações às quais somos submetidos todos os dias é
exorbitante. Oferecer serviços de curadoria sob medida é um nicho ainda pouco
explorado.

5) Imagens. O conteúdo será cada vez mais visual. Menos texto, mais imagens.
Fotos, vídeos e infográficos serão cada vez mais importantes para compartilhar
nossa visão de mundo, pois são de fácil e rápido consumo. O sucesso do
Pinterest (uma grande colagem das suas fotos preferidas sobre os mais variados
temas) e do Instagram (que permite aplicar efeitos interessantes em suas
fotos) durante 2012 é uma prova. Modificações introduzidas este ano pelo
Facebook e pelo Twitter, abrindo a possibilidade de utilizar imagens no perfil do
usuário, e a integração entre os diversos aplicativos e plataformas, permitindo o
compartilhamento das fotos que você quiser, dão impulso adicional à tendência.

6) Compartilhamento. Cada vez mais, experiências de vida só vão parecer
relevantes e memoráveis se compartilhadas com o maior número possível de
pessoas. Crescerão as ferramentas que permitem que você integre todos os
aplicativos que utiliza e associe conteúdos em diferentes websites.

7 ) Telas mobile. Para esse compartilhamento, pessoas e empresas devem
considerar que equipamentos mobile são cada vez mais comuns. Smartphones
e tablets terão uso cada vez maior e websites que não estiverem programados
para isso serão mal vistos. Segundo levantamento do banco Morgan Stanley, de
apenas um ano para cá o número de smartphones no mundo deu um salto de
42%, chegando a 1,1 bilhão. Apesar do estrondoso crescimento, os smartphones
ainda representam apenas 17% do total de 5 bilhões de celulares em uso no
mundo.

8 ) A qualquer tempo e em qualquer lugar. Foi no quarto trimestre de 2010 que
o número de smartphones e tablets no mundo ultrapassou o de PCs – e aí que se
viu o início de uma mudança de cultura, a exemplo do que aconteceu em 2002,
quando o número de celulares suplantou o de telefones fixos. Como decorrência
do boom mobile, o nível de exigência das pessoas por informações em tempo real
na sua telinha portátil tende a aumentar, e os profissionais de marketing podem
pensar em ações para atender essa demanda. Para se ter uma ideia, o número
de adultos com tablets nos Estados Unidos pulou de 2% em 2009 para 29% em
2012, segundo o Pew Research Center. Outra prova cabal: neste Natal, o maior
desejo de quase metade (48%) das crianças de 6 a 12 anos nos Estados Unidos é
um iPad, à frente até do videogame Wii (39%). Em terceiro, supresa! O iPad mini
(36%). Ou seja, até as crianças estão totalmente plugadas. Os números são da
Nielsen.

9 ) SEO = conteúdo + compartilhamento. Foi-se o tempo em que o importante
era usar estratagemas e palavras-chave para que os algoritmos das ferramentas
de busca “enxergassem” melhor a marca. Agora, o que dá realmente resultado é
conteúdo relevante, que as pessoas compartilhem e para os quais gerem links.
Search Engine Optimization (SEO), mídias sociais e conteúdo não são mais canais
separados ou práticas segmentadas.

10 ) Mídias sociais como mainstream. Basta parar um minuto e pensar: como
fico sabendo das coisas e busco informação hoje em dia? A resposta pode passar
por jornais online, blogs que compilam fatos e opiniões e até por noticiários na TV.
Mas com certeza incluem o Facebook, o Twitter ou o LinkedIn, por uma simples
razão: as mídias sociais já viraram mainstream, ou sejam, competem de igual para
igual na geração e compartilhamento de conteúdos.

11 ) Crowdsourcing para produção de conteúdo. Envolver os clientes em ações
para desenvolvimento ou melhoria de produtos é prática já popular. Mas a partir
de 2013 vai se tornar mais relevante fazer isso, pois a demanda dos consumidores
por participação aumentou.

12 ) Online X offline? Esqueça. As pessoas não percebem mais essa separação.
Vão em busca de uma experiência autêntica, preparada para elas individualmente,
que transite em um mundo só, sem fronteiras entre online e offline.

 Topo