tecnologia

O que é indústria 4.0?

indústria 4.0

Você já ouviu falar no termo “indústria 4.0”? Para quem é fã da tecnologia, certamente já sabe o que é. Para quem é leigo no assunto, foi na edição 2011 da famosa feira de tecnologia que acontece todos os anos, no final de abril, na cidade de Hannover, na Alemanha, que o conceito sobre a indústria 4.0 teria sido revelado ao público pela primeira vez.

Evolução

Como sabemos, o foco das grandes indústrias, antigamente, era a produção em larga escala, com qualidades e custos baixos. Não havia, contudo, um contato com o cliente final, o que é importantíssimo nos dias atuais. Sua estrutura era completamente voltada para a produção. Com o avanço da tecnologia, começaram a surgir as soluções do e-commerce.

Com um site as empresas ganharam a opção de oferecer experiências de compra mais agradáveis aos clientes. Para isso, as indústrias passaram a investir cada vez mais em capacitação e aprendendo sobre as estratégias de marketing digital.

Indústria 4.0

Com o tempo, as indústrias foram se aperfeiçoando e perceberam que é preciso criar canais de comunicação para que o público entre em contato de maneira rápida e prática.

O modelo de indústria altamente automatizada, gerado há mais de 40 anos, possibilitou que fossem criadas as grandes inovações tecnológicas que usufruímos hoje, como tablets, smartphones e todo o tipo de produto eletrônico.

Vantagens ou desvantagens?

O impacto que se espera no setor industrial é comparado ao que a internet proporcionou ao comércio digital às transações bancárias e as meios de comunicação. Com o surgimento da indústria 4.0, dispositivos inteligentes e interconectados serão implementados em cada etapa da produção, o que possibilitará que dados sejam obtidos e gerenciados de maneira prática, ágil e segura.

Basicamente, bastará um coordenador para controlar toda a fábrica por meio de um simples smartphone, a qualquer hora e em qualquer lugar. (Se é que isso já não está acontecendo, não é mesmo?).

A previsão é de que a quarta revolução industrial gere ainda mais impactos no mercado de trabalho, já que, aos poucos, os trabalhos manuais e repetitivos sejam substituídos por ferramentas e recursos automatizados, isto é, robôs e máquinas.

E você? O que acha da indústria 4.0?

Instagram anuncia mudança

 

As novas tecnologias representam uma característica intrínseca à era da informação e configuram-se em um novo cenário na vida das pessoas e, principalmente, das empresas.

Cada vez mais as instituições estão sendo impulsionadas a planejarem seus negócios e atividades, apoiando-se em tecnologias inovadoras, das quais a internet é apenas uma, oferecendo velocidade, direcionamento e repetição de mensagens quase sem custos.

Com o surgimento das redes sociais, o limite entre o público e o privado ficou praticamente impossível. Em redes como o Instagram e Facebook, não se faz uma classificação criteriosa de quem pode ver suas imagens e comentários, qualquer um tem acesso à intimidade de sua família, seus pensamentos, sua rotina. E, para piorar, nem todos sabem usar tais redes de modo que sua privacidade seja protegida. Parece besteira, mas já parou para pensar na quantidade de informações que você compartilha nas redes sociais e o quanto isso pode gerar problemas caso caia em mãos erradas? Recentemente, o Instagram anunciou que não irá mais “dedurar” usuários que tiram capturas de tela dos Stories de outras pessoas. A ação era permitida apenas para alguns usuários.

 

Aprenda a não correr riscos

 

No Brasil, os maiores riscos de segurança na web apontados pela empresa são os relacionados a contatos não solicitados, solicitações de cunho sexual, fraudes e itens falsos.

Empresas do mundo todo alertam aos seus usuários a criação de senhas eficazes, isto é, que não usam informações pessoais óbvias, como data de nascimento ou combinações simples.

A companhia também faz um alerta para o risco de fraudes online e os chamados “comportamentos invasivos”, como os ataques à dignidade das pessoas e os crimes de ódio e sexuais.

 

A tecnologia tem muita coisa interessante. Basta saber usá-la!

O que é SEO?

O Search Engine Optimization, mais conhecido pela sigla SEO, é o responsável pela otimização de sites e buscas. Seu uso tem como objetivo um melhor posicionamento de um site em uma página de busca, como por exemplo, o google.

O SEO surgiu com a nova geração dos sites de busca, que antes mostravam os resultados das pesquisas em ordem alfabética. Na nova geração o posicionamento passou a ser por relevância, que é definida por uma série de algoritmos, que servem para decidir o quão relevante a página é. Com o tempo foi ficando mais fácil identificar como aproveitar o SEO, sendo o uso de palavras-chave um dos melhores.

Entretanto, não se deve confundir SEO com links patrocinados, já que no primeiro você paga para aparecer entre os primeiros, e se estiver disposto a pagar o preço, sempre estará no topo.

O SEO é uma prática sem garantias, ou seja, nenhuma empresa ou pessoa pode garantir a você que seu site aparecerá em primeiro, apenas os próprios sites de busca são capazes de te dar essa certeza.

 Topo