social media

Redes sociais quais escolher?

Você já deve estar cansado de saber da importância das redes sociais para o seu negócio. Elas são uma forma de marcar presença e refrescar a memória dos seus clientes de que você está lá.

O Facebook é praticamente ferramenta obrigatória para toda empresa, sendo usada, claro, de forma mais efetiva para cada uma delas. Sua página pode ser usada para o B2B, para o consumidor final ou então apenas para marcar presença.

Mas existem algumas outras redes além do Facebook que podem ser usadas de forma muito efetiva para o seu negócio, e são elas que trazemos para você!

Saiba qual rede social pode ser uma excelente aliada para você!

Instagram: Rede Social focada em imagens e compartilhamento de fotos.

O Instagram é uma rede chamada de “aspiracional”, ou seja, tem o objetivo de trazer o vislumbre de quem vê o seu conteúdo.
É uma ferramenta ideal para agências de viagem, restaurantes, lojas de roupas e marcas que tem como objetivo buscar usuários mais jovens e descolados.

Além das postagens, ferramentas como o stories ajudam as marcas a se destacarem no Instagram.

A ideia aqui é utilizar conteúdos diferentes dos usados no Facebook, fazendo algo mais “caseiro” e que passe a sensação de real time para o seu público.

Twitter: Rede social de Microblog, mensagens curtas, notícias e comentários com ancoragem em hashtags.

O Twitter pode ter saído um pouco de moda entre os usuários comuns, mas se você é uma empresa que está focada em produção de conteúdo, como um site de noticias ou blog, investir no Twitter pode ser uma ótima maneira de marcar presença.

Linkedin: Rede Social voltado ao público corporativo, anúncios de emprego, mensagens motivacionais, criação e gerenciamento de network profissional. Uma ferramenta muito poderosa.

O LinkedIn é uma ferramenta focada para relações e assuntos profissionais, onde os usuários estão em busca de oportunidade de emprego, assuntos direcionados e especializados em áreas de atuação.

A rede funciona perfeitamente para empresas da área de prestação de serviço, consultoria e treinamentos.
Como usar cada uma delas?
É importante estar em cada uma delas com conteúdos diferentes e específicos!

Redes Sociais e a era do SAC 2.0

Redes Sociais na era do SAC 2.0

Acervo: Freepik

O SAC 2.0 chegou para ficar e se você possui um negócio as chances são de que você já deve ter investido tempo e dinheiro para a manutenção de uma presença na mídia social para promover sua marca e se envolver com seus atuais e potenciais clientes. Você já fez algum investimento em fornecer um serviço de atendimento ao cliente em uma mídia social ou canal digital (SAC 2.0)?

Muitas marcas, apesar de ter uma presença social, não estão investindo o tempo e recursos para proporcionar um bom serviço ao cliente nesses canais.

Um relatório da NM Incite revelou que, embora quase 1 em cada 3 usuários de mídias sociais preferem entrar em contato com uma marca através das redes sociais.

O estudo apontou que boa parte das pessoas preferem as redes sociais ao invés do telefone. Aproximadamente 36% dos usuários conseguiram resolver os problemas através dos canais digitais. Outros 14% dos usuários relataram que a empresa conseguiu atender rapidamente porém não resolveram o seu problema através daquele canal, e 10% nunca sequer recebeu uma resposta.

Entre nas rede social de vez!

O fato é que quando as marcas estão presentes nas redes sociais, os usuários esperam cada vez mais para ser capaz de alcançá-los lá e receber uma resposta eficaz.

Fornecer uma resposta oportuna e útil para os clientes é de grande benefício para um negócio, mas ignorar a situação ou ficar apagando os comentários e feedbacks pode custar muito caro e sujar a marca. Há relatos de diversas empresas aqui do Brasil que tiveram repecursões negativas por terem agido de tal maneira.

Existe ainda uma grande resistência das empresas em fazer uso desses canais justamente pela exposição e pela potencial viral que um chamado ou atendimento podem causar.  Por isso muitas empresas preferem oferecer respostas “razas” ou genéricas para uma simples reclamação não gerar buzz negativo.

Montamos abaixo uma lista com 5 razões para você transformar a sua rede social em um SAC 2.0 e melhorar o relcionamento com o seu cliente.

1) É conveniente

A ideia de que a mídia social fornece uma resposta mais rápida nem sempre é verdade. Tudo pode depender da complexidade dos pedidos, do volume, e como bem equipada uma empresa é lidar com eles. Mas o que ele oferece é a conveniência.

2) Atenção ao Cliente

As pessoas postam informações, mandam mensagem e interagem com a sua empresa e com isso esperam uma resposta  adequada. Ignorar elogios e reclamações pode pegar muito mal.

3) A boa impressão conta muito

A maneira como você responde nessa situação pode fazer toda a diferença para a reputação e perfil de sua marca. A mídia social tem sido um divisor de águas para atendimento ao cliente, em que ele faz interações  públicamente, tornando as empresas responsáveis pela forma como eles lidam com os clientes e deixando aparente como fazem.

Isso pode parecer assustador para muitos negócios, mas também oferecem às empresas uma grande oportunidade para criar uma impressão positiva e mostrar o seu compromisso com o seu cliente.

4) O serviço de cliente faz uma enorme diferença para a retenção de clientes

Dados de diversas pesquisas (ComScore, Quadrant, Facebook) do segmento apontam que mostram que o atendimento ao cliente como um todo pode influenciar a decisão de compra de um atual e potencial cliente.

De acordo com dados recolhidos pelo Zendesk, 40% dos clientes começou a comprar de uma marca concorrente com base em sua reputação do serviço ao cliente, enquanto 85% estavam dispostos a pagar até 25% a mais para garantir uma experiência de serviço ao cliente superior.

Não fazer esforços para prestar um bom serviço ao cliente (SAC) pode ser realmente caro.

5) Pode ser benéfico para pesquisa de produtos e marketing

Muitas empresas já utilizam as redes sociais como uma oportunidade de gerar upsell de produtos e colher feedback rapidamente sobre o que você está vendendo.

Isso faz com que os clientes se sentem como eles são ouvidas e que a marca valoriza o seu feedback, ao mesmo tempo, tornando-o mais provável que eles vão voltar a comprar um produto similar, ou um item que foi previamente fora de estoque, se a marca mantém as linhas de comunicação aberto.

Com tudo isso em mente, nunca houve um melhor momento para começar a fazer um investimento em bom serviço ao cliente (SAC) e fazer isso com ferramentas e canais que são simples e fáceis de utilizar. Pode ter certeza que assim você conseguirá se diferenciar dos concorrentes que ainda não leram a minha postagem aqui 😉

Redes Sociais nas Empresas: É importante?

Acervo interno da Edm2

Acervo interno da Edm2

Hoje em dia para qualquer empresa é muito importante possuir redes sociais. mas por quê? Quando os clientes precisam de ajuda, procuram referências sobre a empresa eles observam muitos canais e um deles é são as redes sociais, mas porque muitas empresas ainda não utilizam esses meios?

Desde 2013, o número de clientes que esperam uma resposta através da mídia social dobrou, de acordo com pesquisa da Sprout social, mas sete das oito mensagens para as empresas ficam sem resposta durante 72 horas principalmente em redes como Facebook e Twitter.

Para complicar ainda mais, os consumidores esperam que a rede social deve oferecer suporte e não só fazer a publicidade de um produto ou serviço, ou seja a rede social deixou de ser um canal de propaganda mas um canal de suporte e relacionamento. Com isso muitas empresas não conseguem oferecer um canal de interatividade e ficam somente naquele esquema de fazer postagens por fazer.

Para ser mais eficaz na construção de relacionamentos com os consumidores on-line, as empresas precisam de uma equipe de mídia social “cross-functional” ou multifuncional, um onde o marketing trabalha em conjunto com outros departamentos como atendimento ao cliente e o pós venda. Distribuindo responsabilidade das redes sociais diversos departamentos dentro de uma organização.

Como uma empresa pode fazer com que a rede social seja “Cross-Functional”?

Em primeiro lugar, pesquisar e analisar a mídia social existente. Quem controla os canais hoje? Quais sistemas, políticas e funcionários são responsáveis pelo monitoramento de mídia social? A partir dessa pesquisa, organizar um novo sistema.  Como a agência está fazendo isso? Você já discutiu a estratégia com a sua agência?

O que você precisa analisar para melhorar a sua presença nas redes sociais?

Organizar responsabilidades da equipe: definir claramente os papéis e as responsabilidades entre marketing, atendimento ao cliente, relações públicas, vendas, comunicação corporativa, recursos humanos, etc.

Atribuir funcionários específicos de cada departamento para tarefas de mídia social. Fazer com que todos participem do alinhamento da estratégia.

Criar diretrizes da marca para os padrões, tom e estilo de comunicação de mídia social. Mantenha um padrão para que a mensagem seja sempre coerente com os valores da empresa.

Definir metas específicas com base em indicadores chave de desempenho, tais como tempo de resposta, análise de sentimentos, acoplamento, opiniões e ações, e outras métricas importantes.

Os consumidores de hoje esperam mais das empresas. Eles olham cada vez mais para as marcas que se envolvem com eles online, por isso é fundamental que cada empresa esteja engajada em se relacionar com o seu cliente onde eles estão e não há lugar melhor que as redes sociais para isso!

Marketing 360

Nos últimos anos uma das ferramentas de marketing que mais cresceu foi o marketing 360. Ele nada mais é do que um pacote de funções de marketing que contém tudo o que uma pequena precisa no momento em que resolve terceirizar o seu marketing.

Dentro do Marketing 360 destacam-se atividades essenciais para que uma empresa possa passar a ser reconhecida dentro do mercado em que ela atua. Conheça algumas delas:

Branding

Afinal, o que é Branding? Para explicar melhor, vamos do começo. Brand, ou marca, é um conjunto de percepções que representam o seu produto, serviço ou organização.

O objetivo dele é fortalecer sua marca com o público, mostrar que ela é importante, que sua marca tem aquele “a mais” que o cliente procura, e que seu produto/serviço é o que ele precisa. O branding procura atrair clientes para a sua marca sem que você tenha que caçá-los com outros tipos de estratégia, muitas vezes mais caras.

Consultoria de Marketing

A consultoria de marketing tem como objetivo te ajudar a estar onde estão os seus clientes. A estratégia tem como função entender o mercado, os seus consumidores, planejar estratégias e ajudar na execução da mesma. Tudo isso para que a sua mensagem atinja com eficácia o seu público alvo.

Marketing de Conteúdo

Estar no ambiente online é essencial para qualquer empresa, independente do tamanho dela. É nas redes sociais onde as pessoas discutem a marca, criticam e elogiam e interagem. Se você não está nas principais redes, já passou da hora de começar a participar. Em redes como o Facebook você poderá interagir com seus consumidores, e obter um maior alcance da sua marca.

Por isso o marketing de conteúdo se tornou um grande aliado, assim, mesmo com pouco investimento, você pode se aproximar de seus clientes abordando assuntos atuais e interessantes referentes ao seu segmento.

Tudo isso faz parte de ações de Marketing 360, e ele pode ser a solução para os problemas da sua empresa. A Edm2 oferece o pacote com tudo o que a sua empresa precisa para possuir um marketing eficaz. Clique aqui para pedir um orçamento.

Dicas de Marketing Para Pequenas Empresas

As pequenas e médias empresas que buscam crescer devem investir em marketing, e caso sua empresa não seja grande o suficiente para possuir um departamento inteiro, você tem a opção de terceirizar o seu marketing.

Para que você consiga crescer como empresa, separamos algumas dicas essenciais para fortalecer o marketing de sua empresa.

1 – Invista nas redes sociais: Sua empresa ainda não possui uma página nas principais redes sociais? Então trate de cria-la. Com o crescimento das redes sociais, estar no facebook e twitter é um meio de descobrir o que as pessoas têm falado sobre sua empresa. Além de ser um marketing interessante para seus serviços.

2 – Construa uma marca forte: Mesmo que sua empresa seja pequena e não possua uma grande fatia de mercado, uma pequena empresa deve consolidar sua imagem.

3 – Bom atendimento: A imagem que sua marca adquiriu nada vai adiantar se você não possuir um bom atendimento. Tenha uma equipe que responda com rapidez e qualidade. Tendo um bom atendimento, sua empresa fica bem vista no mercado.

4 – Possua um plano de marketing: Não adianta você possuir redes sociais eficientes, uma marca forte, e diversos outros benefícios na sua empresa, se você não tiver bem definido qual será o seu plano de marketing. Ele é ideal pra saber onde você está e aonde você quer chegar a um longo prazo.

5 – Calcule o retorno por investimento: O marketing é cheio de métricas, e que devem ser estudadas detalhadamente. Tenha uma planilha, saiba onde você está investindo certo, onde não tem tido retorno. Tudo isso te ajudará a divulgar sua marca da forma mais correta possível.

O que é SEO?

O Search Engine Optimization, mais conhecido pela sigla SEO, é o responsável pela otimização de sites e buscas. Seu uso tem como objetivo um melhor posicionamento de um site em uma página de busca, como por exemplo, o google.

O SEO surgiu com a nova geração dos sites de busca, que antes mostravam os resultados das pesquisas em ordem alfabética. Na nova geração o posicionamento passou a ser por relevância, que é definida por uma série de algoritmos, que servem para decidir o quão relevante a página é. Com o tempo foi ficando mais fácil identificar como aproveitar o SEO, sendo o uso de palavras-chave um dos melhores.

Entretanto, não se deve confundir SEO com links patrocinados, já que no primeiro você paga para aparecer entre os primeiros, e se estiver disposto a pagar o preço, sempre estará no topo.

O SEO é uma prática sem garantias, ou seja, nenhuma empresa ou pessoa pode garantir a você que seu site aparecerá em primeiro, apenas os próprios sites de busca são capazes de te dar essa certeza.

Erros comuns na hora de criar conteúdo para as redes sociais

Estar no ambiente digital, como vimos antes aqui no blog, é fundamental para toda empresa. Mas muitas ainda pecam na hora de executar um planejamento.

Confira alguns erros bastante comuns que as empresas cometem:

1 – Não estabelecer metas

Uma das coisas mais importantes é iniciar tendo um bom planejamento para as suas redes sociais, seja ela vender mais, ter um crescimento da marca, branding. Estabelecendo essas metas, fica muito mais fácil de obter os recados que você espera.

2 – Utilizar blogs em sites apenas para venda

Algo que tem se mostrado claro, principalmente no facebook, é que as pessoas passaram a ignorar algumas publicações por as acharem “chatas”. Ficar apenas anunciando seus produtos. Blogs institucionais devem trazer assuntos interessantes sobre os produtos que você vende, mas sem vendê-los escancaradamente. Conteúdo pode ser mais interessante em alguns casos.

3 – Falar, falar, e não ouvir o seu cliente.

De nada adianta estar no ambiente social, e apenas vender o seu produto ou a sua empresa. É importante estar nas redes sociais para ouvir o que seu consumidor tem para falar sobre você. Procure ouvir o que eles tem a dizer, e sempre interaja com o público, assim eles criam simpatia pela sua marca.

PME’s e o Marketing Digital

digital

“Uma pequena empresa pode ser grande no ambiente virtual”. É isso o que afirma o professor de mídias sociais, Marcos Paulo Perfeito.

A melhor forma de se fazer isso é investindo no marketing digital, uma forma eficaz e relativamente mais barata para atrair clientes.

Onde deve ser investido?

O primeiro passo é possuir um bom site para sua empresa, que seja objetivo, e pensado para o seu potencial público-alvo – leia aqui nossos artigos sobre design responsivo e a importância dos sites – dessa forma, sua empresa já terá uma exposição grande, afinal a internet, nos dias de hoje, é para praticamente todos.

Outro ponto importante é a presença nas redes sociais, que ajudam a fortalecer não só a marca, mas também o relacionamento com os clientes. Estar nesse ambiente auxilia a entender as necessidades e desejos do consumidor, podendo assim prestar um serviço de maior qualidade. Além disso, as redes sociais são uma forma de divulgação sem custo, pois só se paga caso sejam feitos anúncios dentro delas, o que é interessante, pois permite que você atinja um público segmentado dentro de uma rede com milhares de pessoas.

O Google Adwords é outra ferramenta muito usada por pequenas empresas. Ela possibilita que a estratégia seja feita de acordo com o orçamento disponível, e pode trazer resultados em um curto espaço de tempo.

Uma das ferramentas mais usadas, o e-mail marketing é uma alternativa para prospecção e manutenção de clientes. Porém é necessário que ele seja usado com sabedoria, e também que sua empresa possua um bom mailling. Um e-mail marketing bem elaborado só ajudará ainda mais a sua empresa.

Para que essas dicas funcionem, é preciso uma estratégia bem elaborada, e que a mesma esteja de acordo com o perfil da sua empresa.

Por que ter um site?

Ter um site para sua empresa é, nos dias de hoje, uma das coisas mais fundamentais. Eles auxiliam sua empresa a ficar conhecida no mercado e pelo público. Nele você pode falar sobre sua empresa, seus produtos, seus serviços.

Com o crescimento do acesso a internet, e a consequentemente a procura pela empresa na web, hoje não há mais espaço para “aquele-amigo-que-sabe-fazer-sites”, é necessário desenvolver um site que seja bom, limpo, e que possua as informações mais relevantes sobre o serviço que você presta.

Não possuir um site dificulta muito, além de causar até mesmo certa desconfiança por parte dos potenciais clientes. E não é do interesse de ninguém não ter confiança do público, não é mesmo?

Outro ponto importante é que seu site dever ser pensado para o seu público-alvo, para que ele se interesse em acessá-lo. Não adianta ter um site lindo, mas sem conteúdos que possam ser interessantes.

Para muitos, ter um site apresenta um custo “desnecessário”, porém, é o contrário, não possuir um é perder negócio. Um site é um investimento, sendo bem pensado para a sua empresa, ele trará os bons frutos com o tempo.

Ainda não tem um site para a sua empresa? Então é bom providenciar, não vá ficar para trás no mercado!

4 dicas para melhorar sua presença nas redes sociais

redes

Fonte Imagem: The Drum UK

Os consumidores de hoje gastam uma quantidade considerável de tempo em mídias sociais principalmente aqui no Brasil onde de acordo com a pesquisa da Forrester os Brasil é um dos principais países que mais gastam tempo nas redes sociais (FORRESTER, SOCIALMEDIA 2013 RESEARCH), interagindo não só com a família e amigos, mas cada vez mais com as marcas também. Empresas de diversas categorias – desde varejistas até restaurantes – estão construindo com sucesso canais de mídia social para gerar fidelidade e compromisso com seus clientes e potenciais clientes. Na verdade, o Facebook anunciou recentemente que 24 milhões de pequenas empresas mantém páginas ativas em seu site. Aqui na Edm2 não é diferente, monitoramos aproximadamente 30 páginas de Facebook de diversos clientes, sendo o Facebook a rede social de maior foco por parte das empresas. Ao desenvolver ou melhorar os seus meios de comunicação social para 2014 , leve em consideração o seguinte:

1 – Determine quais os canais de mídia social funcionar melhor para o seu negócio:
Facebook e Twitter oferecem plataformas para atingir a grande maioria dos consumidores com atualizações de negócios, vendas e promoções, novos produtos e serviços e assim por diante. Eles também oferecem a possibilidade de se envolver em conversas com os consumidores sobre dúvidas, preocupações e reclamações. Os sites de mídia social especializados também proporcionam benefícios. O Pinterest, por exemplo, permite que as empresas compartilhem ofertas visualmente atraente como roupas, móveis, arte e paisagismo, com um público relevante. E sites como o YouTube permitem que as pequenas empresas, como um DJ, postem vídeos de suas últimas atuações, ou uma padaria local compartilhe como faz o seu pão favorito. Como ponto de partida , passe algum tempo mapeando os canais que você deseja usar para o seu negócio e por quê.

2 – Desenvolva um calendário editorial:
Se você criar uma página para o seu negócio em uma rede de mídia social, é imperativo que você mantenha seu compromisso e não deixar a página ociosa . Os consumidores esperam que as empresas atualizem seus canais de mídia social, várias vezes por semana, com informações relevantes. A fim de manter um fluxo constante de atualizações, desenvolva um calendário editorial com antecedência, para que você possa mapear o conteúdo e coordenar seus esforços. Incorpore fotos interessantes, vídeos e outros conteúdos visuais para incentivar seus seguidores a continuarem conectados.

3 – Responda prontamente às perguntas dos consumidores:
Os consumidores esperam que você responda as perguntas, comentários e outras informações que eles compartilham. Assim, a criação de um processo para monitorar as páginas dos seus negócios é fundamental.

4 – Compartilhe!
Uma vez que os canais estejam estabelecidos, compartilhe suas informações onde e como puder: através de cartazes e panfletos, anúncios, no seu ‘site de negócios’, etc. Explique aos clientes por que vale a pena seguirem você.

Caso essas sugestões seja muito para você, fale conosco! Nós cuidamos das redes sociais de sua empresa e fique despreocupado. Conheça aqui nosso serviço de monitoramento e gerenciamento de redes sociais.

1 2  Topo