aumento publico

Pense mais no seu cliente do que no seu concorrente!

Análise de concorrente: Pense no seu cliente

Acervo: Edm2

As empresas nos dias de hoje estão obcecadas em se manter a frente dos concorrentes. Vejo muitas delas falando sobre sites, redes sociais, email marketing e vários outros meios de propaganda que os outros fazem. Mas o que tenho notado é que a maior dificuldade atualmente é se manter alinhado com seu cliente e não com o concorrente. Não quero dizer que observar a concorrência seja ruim, mas observar o cliente é muito mais importante.

Uma razão para tal é que as pessoas estão se tornando cada vez mais digitais de maneira muito mais rápida que as empresas. Pense, por exemplo, que as pessoas são como pequenas empresas, elas estão mudando o seu comportamento (processos) de compras, aquisição de talento, aprendizado, finanças etc. Agora traduzindo esse comportamento para canais digitais teremos: e-commerce/mobile commerce, cursos EAD (distância), fintechs (paypal, nubank etc). Assim como as pessoas, a sua empresa está seguindo essa mesma tendência?

Com isso, as expectativas do cliente mudaram também. Muitos não estão mais comparando com a concorrência e sim, com aqueles que oferecem o melhor atendimento. Ou seja, às vezes o seu serviço ou produto é mais caro, porém o atendimento é melhor que o do seu concorrente. O bom atendimento é a mais poderosa ferramenta de fidelização da atualidade.

Então como transcender a essa expectativa do cliente?

Montei algumas ideias de como superar a expectativa na era do barato, bom e rápido:

Grande e pequeno: Combine a velocidade, agilidade e criatividade de ser pequeno com o âmbito, a dimensão e influência de ser grande.

Complexo e simples: Gerenciar os sistemas e processos complexos, enquanto a criação deve ser simples e elegante para os clientes.

Global e pessoal: Alcance o maior número de pessoas, mas seja relevante e sob medida para cada cliente. Essa é a essência de todos os serviços da Edm2.

Os clientes querem ter poderes e não serem controlado. Aja com empatia

Antigamente, você direcionava o que o cliente teria que fazer, comprar e agir. Hoje isso virou um verdadeiro crowdsourcing. Ou seja, você terá que envolver o cliente com toda a empresa para chegar a uma solução. Reciprocidade começa a reinar. A cada dificuldade no projeto interagir e procurar a solução juntos não é um sinal de fraqueza, mas sim de transparência. Isso faz com que o cliente sinta-se parte do processo.

O cliente começou a pensar de maneira não linear

Os clientes de hoje esperam que você esteja onde eles estão, entregar o que eles querem, quando querem e como querem. Os clientes vão esperar que na próxima vez que falar com qualquer pessoa da sua empresa, todos estejam envolvidos com o que está acontecendo. Basicamente, fechar um negócio se tornou algo que não envolve apenar o vendedor, mas sim todos os seus colaboradores.

Para preparar a sua empresa para a era do cliente 3.0 deve-se alinhar:

Estratégia: deve ir além de análise de mercados, fazer planos, espiar concorrentes e prever o futuro. Estratégia também tem de construir capacidades e transformar a cultura da empresa.

Personalização: direcionar a linguagem e direcionamento do trabalho feito para que o cliente sinta-se exclusivo. Todo processo deve ser alinhado de acordo com o perfil das necessidades de cada cliente.

Social: não pode ser considerada simplesmente como um canal de postagens. Mas deve ser feito para a construção de relacionamentos genuínos. Para ter um bom relacionamento você precisa possuir canais de interação com o seu cliente, independente da industria ou segmento que você está atuando.

Ser leal: precisa ser mais do que acumular pontos por prêmios. Para ser genuína e duradoura, a lealdade precisa ser recíproca. Se você quer lealdade, você tem que ser fiel também!

Operações: precisam ir além da eficiência da empresa para a eficiência do cliente. Como você pode otimizar para ajudar os clientes a obterem mais de seu tempo e esforço, e não apenas o dinheiro deles?

Como posso começar?

Bom… se você está lendo esse artigo até aqui já é um bom começo. Reinventar, questionar e aprimorar são importantes para qualquer empresa. Por isso, pare de pensar no que o concorrente faz, pense em como você pode melhorar o relacionamento do seu cliente. Assim você não precisará se preocupar tanto com que as outras empresas de seu segmento estão fazendo.

Dúvidas? Me mande um email no edanton@edm2.com.br que podemos conversar mais a respeito ou deixe um comentário aqui!

Você comete esses 4 erros na sua empresa

Muitas vezes nos acomodamos com algumas atitudes e acabamos deixando de lado atitudes importantes no dia a dia das empresas. Descubra se você comete esses erros e entenda maneiras de melhorar.

Não perguntar ou chamar seu cliente pelo nome

Muitas pessoas não sabem, mas tratando o outro pelo nome você demonstra que conhece a pessoa e gera um sentido de importância para ela.

O Som do nosso nome é uma espécie de gatilho mental, que faz vibrar nossa energia corporal fazendo com que nosso cérebro entre em ação e comece a participar de uma conversa.

Um estudo realizado na Universidade do Texas, Estados Unidos, comprovou que o nome de uma pessoa é o som mais agradável para ela. Por exemplo: Você está em uma praça de alimentação em um shopping, sábado à tarde e de repente ouve seu nome, o que você faz? Imediatamente olha para trás e procura quem o chamou, não é mesmo? Imagine agora o impacto de mencionar o nome do seu cliente, durante seu atendimento?

Deixar de investir em treinamentos

 Quando se lida com clientes por telefone ou presencialmente é preciso que toda a equipe esteja alinhada e com um pensamento de trabalho em equipe. Muitas Micro, Pequenas, Médias e Grandes empresas, perdem fortunas diariamente por não treinar, motivar e capacitar seus profissionais. Você pode não acreditar, mas seu cliente sente essa diferença quando está em uma negociação e percebendo isso, eles se propõem a investir um pouco mais, só por ter tido prazer de ser muito bem atendido.

Valorizar o pagamento mais que o atendimento

Um erro rotineiro é achar que, só porque o cliente paga em dia, e o serviço é prestado como prometido não há necessidade para preocupações. Na verdade, garantir um atendimento personalizado e sempre buscar solucionar os problemas que surgem frequentemente ajuda a estreitar a relação de empresa x cliente. É necessário focar em deixar seu cliente sempre satisfeito e não simplesmente focar em quando será o próximo pagamento.

Não agradecer a um cliente por dar feedback

Quantos clientes pensam que seu produto falha em algum aspecto e não dizem nada a respeito? Assim como a reclamação, o feedback é o melhor presente que um cliente pode nos dar (além de seu dinheiro!) Faça um grande pós-venda e mostre preocupação com o grau de satisfação do seu cliente depois do processo de compra.

“Seus clientes mais insatisfeitos são sua melhor fonte de aprendizado. ”

– Bill Gates

Marketing de Conteúdo em Pequenas Empresas

Ser uma pequena empresa é complicado. Muitas vezes não há orçamento para investimento, e, por isso, acaba sendo mais difícil fazer com que a empresa cresça. Mas se sua empresa está disposta a crescer, é necessário que haja um investimento na sua marca e na divulgação dos seus produtos/serviços.

Estar no ambiente online é essencial para qualquer empresa, independente do tamanho dela. É nas redes sociais onde as pessoas discutem a marca, criticam e elogiam e interagem. Se você não está nas principais redes, já passou da hora de começar a participar. Em redes como o Facebook você poderá interagir com seus consumidores, e obter um maior alcance da sua marca.

Por isso o marketing de conteúdo se tornou um grande aliado, assim, mesmo com pouco investimento, você pode se aproximar de seus clientes abordando assuntos atuais e interessantes referentes ao seu segmento.

Para te ajudar separamos uma pequena lista de ações que podem te ajudar:

Defina um Objetivo

Quando começar a planejar o seu marketing de conteúdo, tenha em mente o motivo de realiza-lo. Para quê? Escolha um e foque-se nele, a chance de sucesso é muito maior.

Entenda seu Cliente

Ouça o que ele tem a dizer, e saiba mais sobre as necessidades dele. Produza conteúdo que seja de interesse do seu público. Procure realizar ações relacionadas ao conteúdo, como links patrocinados, e até mesmo e-mail marketing, convidando seu público a discutir sobre o assunto. Interaja com ele, torne a experiência da leitura algo que vale a pena.

Tenha um Cronograma

Procure sempre respeitar um cronograma de postagens, tenha dias e horários específicos. Encontre conteúdos que te ajudam a interagir melhor com seu público.

Analise

As redes sociais oferecem diversos meios para entender em que momento é mais interessante que o conteúdo seja postado. Analisando esses dados, você consegue atingir melhores resultados.

Isso é apenas o começo para que sua empresa construa um marketing de conteúdo de sucesso.

Plano de Marketing Para Pequenas Empresas

As pequenas empresas estão sempre em busca de novos clientes para que possam crescer. E se você está à procura de novos clientes, a solução é simples: Você precisa de um plano de marketing.

Fachada, folheto, anúncio em jornal local. Tudo isso é publicidade, e são formas bastante usadas por pequenas empresas. Outras preferem utilizar o ambiente online como forma de divulgação dos serviços. Destacando-se o google e as redes sociais. Sua empresa provavelmente está investindo em alguma dessas formas de divulgação. Mas você sabe onde estão os melhores resultados? Onde o investimento está dando resultado? Se você não tem um plano de marketing, então provavelmente a resposta para essas perguntas é não.

Você precisa, desde o começo, preparar um processo que seja eficaz e que traga os melhores resultados para a sua empresa. Para isso, separamos alguns elementos essenciais para que seu plano de marketing dê resultado.

1 – Objetivo de Marketing

Qual o objetivo do seu plano de marketing e de suas ações? O que você quer que seu cliente pense quando vir algum anúncio seu? Essas são perguntas que você deve se fazer para que seu plano possa obter sucesso.

2 – Quem é seu público-alvo

Com quem você está falando? Seu público tem características, desejos e hábitos que devem ser estudados, para que sua comunicação fale efetivamente com o seu público.

3 – Ações de Marketing

As perguntas que você deve fazer são: Como? Onde? E Quando?  Suas ações serão vistas pelo seu público alvo. Você não vai querer se comunicar com o seu público no local e na forma errada, não é mesmo?

Esses são alguns exemplos que devem ser levados em conta na hora de preparar um plano de comunicação. Como pequena empresa, nem sempre você terá funcionários especializados nesse tipo de atividade, e uma das alternativas é a terceirização do marketing, fazendo com que você possa ter dentro de sua empresa, profissionais que possam realizar este tipo de atividade da melhor forma possível.

Dicas de Marketing Para Pequenas Empresas

As pequenas e médias empresas que buscam crescer devem investir em marketing, e caso sua empresa não seja grande o suficiente para possuir um departamento inteiro, você tem a opção de terceirizar o seu marketing.

Para que você consiga crescer como empresa, separamos algumas dicas essenciais para fortalecer o marketing de sua empresa.

1 – Invista nas redes sociais: Sua empresa ainda não possui uma página nas principais redes sociais? Então trate de cria-la. Com o crescimento das redes sociais, estar no facebook e twitter é um meio de descobrir o que as pessoas têm falado sobre sua empresa. Além de ser um marketing interessante para seus serviços.

2 – Construa uma marca forte: Mesmo que sua empresa seja pequena e não possua uma grande fatia de mercado, uma pequena empresa deve consolidar sua imagem.

3 – Bom atendimento: A imagem que sua marca adquiriu nada vai adiantar se você não possuir um bom atendimento. Tenha uma equipe que responda com rapidez e qualidade. Tendo um bom atendimento, sua empresa fica bem vista no mercado.

4 – Possua um plano de marketing: Não adianta você possuir redes sociais eficientes, uma marca forte, e diversos outros benefícios na sua empresa, se você não tiver bem definido qual será o seu plano de marketing. Ele é ideal pra saber onde você está e aonde você quer chegar a um longo prazo.

5 – Calcule o retorno por investimento: O marketing é cheio de métricas, e que devem ser estudadas detalhadamente. Tenha uma planilha, saiba onde você está investindo certo, onde não tem tido retorno. Tudo isso te ajudará a divulgar sua marca da forma mais correta possível.

Importância da Gerência de Marketing

Gerenciar o Marketing de sua empresa não é tarefa fácil. Nos dias de hoje, o mercado exige profissionais especializados, e uma atenção especial, para que não fiquem lacunas dentro da empresa, tudo isso para que haja eficiência na gerência.

O que diferencia uma empresa em relação aos seus concorrentes no mercado são suas vantagens competitivas, e é nessa parte em que o Gerente de Marketing deve estar ainda mais antenado. Se não houver uma atenção especial com relação aos concorrentes, sua empresa será “passada para trás”, pois não terá mais a vantagem da inovação. O mercado é dinâmico, e a disputa é acirrada pela fatia de consumidores, afinal, seu público alvo sempre será alcançado pela mensagem, seja ela da sua empresa, ou do seu concorrente.

O marketing está longe de ser uma ciência exata. Ele requer inúmeros estudos e análises para que você saiba onde está e aonde quer chegar com a sua empresa. O marketing também não é um evento, e sim um processo, com começo, meio, mas nunca um final, buscando sempre melhorar o processo das ações.

Procure sempre ter um profissional capaz, que possa preencher todas as lacunas que o marketing deixa. Sua empresa ainda é muito pequena para um departamento de marketing? Terceirização do Marketing é sempre uma opção, assim você terá pessoas capazes de gerir o marketing de sua empresa, sem precisar contratar uma equipe própria. Procure saber sobre suas necessidades de mercado.

Erros comuns na hora de criar conteúdo para as redes sociais

Estar no ambiente digital, como vimos antes aqui no blog, é fundamental para toda empresa. Mas muitas ainda pecam na hora de executar um planejamento.

Confira alguns erros bastante comuns que as empresas cometem:

1 – Não estabelecer metas

Uma das coisas mais importantes é iniciar tendo um bom planejamento para as suas redes sociais, seja ela vender mais, ter um crescimento da marca, branding. Estabelecendo essas metas, fica muito mais fácil de obter os recados que você espera.

2 – Utilizar blogs em sites apenas para venda

Algo que tem se mostrado claro, principalmente no facebook, é que as pessoas passaram a ignorar algumas publicações por as acharem “chatas”. Ficar apenas anunciando seus produtos. Blogs institucionais devem trazer assuntos interessantes sobre os produtos que você vende, mas sem vendê-los escancaradamente. Conteúdo pode ser mais interessante em alguns casos.

3 – Falar, falar, e não ouvir o seu cliente.

De nada adianta estar no ambiente social, e apenas vender o seu produto ou a sua empresa. É importante estar nas redes sociais para ouvir o que seu consumidor tem para falar sobre você. Procure ouvir o que eles tem a dizer, e sempre interaja com o público, assim eles criam simpatia pela sua marca.

A influência das cores no marketing

As cores são fonte de estudo de diversos especialistas do marketing, que buscam entender suas influências na cabeça do consumidor. Esses estudos servem para orientar o melhor uso de determinada cor em anúncios, embalagens de produto, logotipos, sites.

Eles buscam mostrar que as pessoas são diretamente influenciadas pelas cores na hora da compra. Por exemplo, 84,7% das pessoas acreditam que as cores de um produto são mais importantes que qualquer outro fator, e 93% decidem a compra pelo aspecto visual, sendo que desse número, metade disse deixar de comprar se o mesmo não tiver a cor que ele gosta.

Diversos outros dados são apontados por pesquisas para fortalecer a importância das cores na venda.

Confira abaixo uma lista de cores, o que elas significam para o marketing, e em qual situação elas são mais usadas.

Vermelho: A cor traz o sentido de urgência, sendo usada por muitos restaurantes para estimular o apetite. Ela também é usada em liquidações para atrair compradores compulsivos.

Amarelo: O amarelo remete à atenção, é bastante usada para prender a atenção das pessoas e mostrar detalhes importantes.

Azul: Associada à paz, o azul é usado para fins corporativos por não ser muito invasivo e trazer confiança e segurança.

Laranja: A cor laranja é mais uma usada para chamar a atenção, e é considerada a preferida por compradores compulsivos.

Verde: A cor da natureza, o verde é associado também ao dinheiro e a saúde. É usada com frequência em anúncios que abordam questões ambientais.

Roxo: O roxo representa criatividade e imaginação, além de estar associada com sabedoria e beleza. É usada em produtos de beleza.

É possível observar todos esses dados no próprio mercado, com as marcas utilizando da influência delas em suas ações.

 

*os dados foram retirados do infográfico feito pelo site Viver de Blog.

 

 

ROI e o E-Commerce

ROI

Uma das siglas mais importantes que existem no marketing é o ROI, que em português significa Retorno Sobre Investimento.

O ROI é calculado através do lucro líquido e do investimento feito pela empresa. Essa métrica é fundamental para que possa ser mensurado o resultado de suas ações.

Simplificando, o ROI serve para medir se suas ações estão dando certo ou não. Com ele você visualiza se o que você tem investindo está dando o resultado esperado. Em campanhas de redes sociais, por exemplo, existem diversos indicadores a serem avaliados, como RT’s, comentários, compartilhamentos, curtidas.

Como cada campanha é diferente da outra, você sempre deve ter seu objetivo definido antes da ação ser realizada, assim fica mais fácil de saber onde seu investimento está dando resultado.

Algumas empresas de e-commerce, por exemplo, utilizam dados adquiridos nas redes sociais para saber onde devem investir. Ao verem que um post relacionado a certo produto gera um buzz maior, elas voltam suas ações para que as vendas dele sejam aumentadas.

Nesse caso, o ROI não funcionará apenas para saber se você tem obtido lucro ou não, ele te auxiliará a entender melhor seu público alvo.

PME’s e o Marketing Digital

digital

“Uma pequena empresa pode ser grande no ambiente virtual”. É isso o que afirma o professor de mídias sociais, Marcos Paulo Perfeito.

A melhor forma de se fazer isso é investindo no marketing digital, uma forma eficaz e relativamente mais barata para atrair clientes.

Onde deve ser investido?

O primeiro passo é possuir um bom site para sua empresa, que seja objetivo, e pensado para o seu potencial público-alvo – leia aqui nossos artigos sobre design responsivo e a importância dos sites – dessa forma, sua empresa já terá uma exposição grande, afinal a internet, nos dias de hoje, é para praticamente todos.

Outro ponto importante é a presença nas redes sociais, que ajudam a fortalecer não só a marca, mas também o relacionamento com os clientes. Estar nesse ambiente auxilia a entender as necessidades e desejos do consumidor, podendo assim prestar um serviço de maior qualidade. Além disso, as redes sociais são uma forma de divulgação sem custo, pois só se paga caso sejam feitos anúncios dentro delas, o que é interessante, pois permite que você atinja um público segmentado dentro de uma rede com milhares de pessoas.

O Google Adwords é outra ferramenta muito usada por pequenas empresas. Ela possibilita que a estratégia seja feita de acordo com o orçamento disponível, e pode trazer resultados em um curto espaço de tempo.

Uma das ferramentas mais usadas, o e-mail marketing é uma alternativa para prospecção e manutenção de clientes. Porém é necessário que ele seja usado com sabedoria, e também que sua empresa possua um bom mailling. Um e-mail marketing bem elaborado só ajudará ainda mais a sua empresa.

Para que essas dicas funcionem, é preciso uma estratégia bem elaborada, e que a mesma esteja de acordo com o perfil da sua empresa.

1 2  Topo