Eduardo Danton

Posts by: Eduardo Danton

Publicitário com 11 anos de experiencia em marketing. Apaixonado por CRM, Big Data e Consumer Trends

Como fazer uma loja online?

Abrir uma loja online não é tão difícil quanto parece. A presença cada vez mais ostensiva das organizações no ambiente digital tem dado novos contornos para a comunicação empresarial. Mais do que uma tecnologia, a internet é uma das marcas da sociedade contemporânea, que visa a instantaneidade junto à qualidade e à interatividade. E não para por aí.

A criação de processos de trabalho apoiados em tecnologias que atravessam as fronteiras organizacionais representa, inclusive, avanços nos projetos comerciais, que podem tornar a empresa mais ágil e permitir-lhe acompanhar certas mudanças. Uma delas é a criação das lojas online:

Lojas virtuais: o que são?

O conceito de loja virtual pode ser definido como um site na Internet onde as empresas expõem e vendem seus produtos ou serviços. Os clientes podem acessar o site de qualquer lugar, em qualquer horário e escolhem os produtos ou serviços ali mesmo. O pagamento é feito através do sistema que a loja virtual oferece e você recebe o produto no conforto da sua casa. Viu só como as coisas evoluíram?

Como criar uma loja online

Para criar sua loja virtual primeiro é necessário escolher uma plataforma que nada mais é do que um software responsável pela exibição e pelo gerenciamento da loja. Por meio dele, também é possível fazer o cálculo de fretes, cadastro dos produtos e preços. Tudo na maior comodidade.

Quer uma dica? Conheça a Tray

Você já conhece a Tray? A Tray é a maior plataforma de e-commerce do mundo. Ela possui mais de 200 recursos para você criar a sua loja virtual e se tornar um e-commerce de sucesso
Além de tudo isso, os principais Marketplaces do Brasil são integrados com a Tray. Quer mais vantagem? Todas as lojas com plataforma Tray contam com um pacote de ferramentas criadas com foco em conversão para sua loja virtual vender mais.

Veja aqui os planos e contrate agora

Precisa de ajuda? Nos contate agora mesmo e explicamos para você o
resto das vantagens e os benefícios ao montar sua loja online.

O que é Marketing 4.0

Como falamos anteriormente, em outros posts, a reputação e a confiança da sua empresa não estão mais baseadas apenas na comunicação da marca ou no controle da empresa. Agora, elas dependem diretamente da opinião de pessoas com quem interagem. É o que chamamos de marketing 4.0. Já ouviu falar?

O que o planejamento tem a ver com isso?

O planejamento, o pensamento
estratégico e a gestão estratégica podem ser considerados o melhor caminho para
se construir uma imagem/reputação positiva das organizações. É preciso, assim,
conhecer e identificar a organização, sua real situação, ramo de atuação, os
públicos estratégicos, seus produtos e serviços, sua cultura organizacional e
seus problemas e necessidades de comunicação. A tudo isso damos o nome de Plano
de Marketing.

Internet e mídias sociais digitais são FUNDAMENTAIS!

A rede mundial está se tornando
fundamental às atividades do marketing. As características de velocidade e de
instantaneidade da Internet também são positivas, pois o profissional tem a
possibilidade de responder de imediato às situações que ferem a imagem da
organização.

É neste sentido, portanto, que o
marketing e a comunicação exerce um papel essencial porque promove a interação,
a troca com os públicos que são o alvo para o negócio ou reputação. E as
ferramentas da web precisam ser escolhidas levando em conta esse contexto.

Imagem de modernidade

As mídias sociais são extremamente atrativas para promover as empresas com uma imagem de modernidade e tecnologia. E é neste contexto que a atuação dos profissionais de marketing é fundamental, pois cabe ao profissional a função de saber avaliar as reações da opinião pública para traçar estratégias eficazes de comunicação para sua organização. Por isso a rede social se tornou o centro do marketing 4.0 inclusive o governo atual do Brasil fez uso dessa estratégia para se eleger…mas essa é outra história.

Você sabia que sua empresa pode começar a investir em marketing sem gastar muito? Fale com nossos especialistas aqui.

Marketing vende?

Marketing vende

É muito comum ouvir as pessoas falando em marketing e vendas como se tudo fosse a mesma coisa. É claro que ambas trabalham juntas, mas há uma
enorme diferença entre o departamento de marketing de uma empresa e o
departamento comercial inclusive fizemos um post aqui que fala bastante sobre isso. Mas, afinal, quais as diferenças entre esses dois conceitos? Nós vamos explicar:

Sobre o marketing

A missão do marketing é ajudar a empresa a atingir seus objetivos de negócio, sejam elas quais forem. Pode ser o aumento das vendas, crescimento da fatia de mercado, fortalecimento da marca, divulgação de produtos e serviços, entre outros.
Em outras palavras, o departamento de marketing é responsável pela venda de forma indireta. Os profissionais deste setor têm como objetivo estudar o mercado, verificar quais as melhores opções e planejar estratégias para que a empresa consiga vender seus produtos e serviços.

Marketing potencializa os resultados das vendas da sua empresa portanto investir em marketing pode te ajudar a vender mais. Marketing bem feito vende e muito!

Departamento comercial

Já o departamento comercial é responsável pelas vendas diretas garantindo a geração de receitas para a empresa. O vendedor é quem tem contato direto com o cliente e pode extrair outras informações que o marketing não tem acesso. Frente a frente, o responsável pelas vendas pode perguntar, fazer a leitura dos gestos do cliente, rebater objeções e, assim, entender o que realmente o cliente precisa.

É fundamental os responsáveis por este setor se preocupar em conhecer os clientes da companhia e definir as formas de vendas mais adequadas para alcançar o público-alvo, além de fidelizar a clientela já conquistada.

Equipe de Marketing e Equipe de Vendas se complementam

Sendo assim, podemos dizer que as vendas dá continuidade ao trabalho do
marketing. O alinhamento entre esses dois é fundamental para que a empresa potencialize suas oportunidades de vendas.

Por que sua empresa deve estar nas redes sociais?

redes sociais

Como já falamos em posts anteriores, entendemos que o marketing tem como sua maior missão estabelecer estratégias destinadas a criar, manter e defender as relações de confiança entre as organizações e os seus públicos.

No âmbito da tecnologia, com o avanço da rede mundial de computadores, parece impossível proteger-se na era digital, em que as notícias se espalham de forma rápida nas redes sociais digitais.

Ao que vemos, portanto, a gestão e o gerenciamento das mídias sociais, considerando o cenário atual, são fatores de grande importância nas empresas e um dos principais motivos para o público acessar as mídias sociais, atualmente, é a vontade de opinar a respeito de produtos ou serviços.

As Redes Sociais

Por meio das redes sociais, a sua empresa receberá um feedback direto e honesto sobre o atendimento e os serviços prestados pela sua companhia. Pela reação das pessoas, é possível perceber se o posicionamento da marca tem sido coerente com o seu discurso e se o conteúdo veiculado é o mais adequado.

Relacionamento com o cliente

As redes sociais é um eficiente canal de atendimento ao consumidor. Por meio desse meio de comunicação, a organização saberá seus pontos fortes e identificará eventuais erros.

É simples! Pelos comentários do público, os responsáveis pela marca ficam cientes caso a empresa não esteja cumprindo seu papel de forma satisfatória.

Construindo uma boa reputação

Uma das funções centrais de um perfil corporativo na redes é transparecer os valores e a missão do negócio. Essas características são responsáveis por fazer a marca se destacar entre as concorrentes.

Logo, ao que vimos, para que as organizações apresentem uma reputação positiva, necessitam planejar, administrar e pensar estrategicamente a sua comunicação. Veja como isso afeta diretamente a imagem da sua empresa.

Viu como é importante ter presença nas redes sociais? Consulte nossos especialistas para saber como sua empresa pode explorar ao máximo as redes sociais.

Como aumentar as vendas de sua empresa

Cada vez mais as empresas estão sendo impulsionadas a planejarem seus negócios e atividades, apoiando-se em análises mais complexas sobre os ambientes internos e externos, realizando diagnósticos e ações estratégicas com o intuito de potencializar os seus atributos, suas missões e resultados. Esse contexto, portanto, impulsionou novas maneiras das organizações gerenciarem suas atividades, uma vez que a complexidade social, cultural e econômica influencia a política organizacional, seus públicos e estratégias.
De uns tempos para cá, muitas empresas migraram para o ambiente digital e deram certo. Veja, abaixo, algumas dicas de como as companhias estão se adequando a este ambiente para impulsionar suas vendas.

Propaganda: as pessoas sabem que você existe?

Atualmente, estar presente nas redes sociais é fundamental. O bom relacionamento com o cliente pode ser uma das formas mais valiosas de aumentar as vendas da sua empresa. A criação de conteúdo e materiais relevantes sobre sua empresa ajuda a manter o bom relacionamento com os usuários.

Atendimento ao cliente com excelência

O segredo também está no atendimento. Investir ao máximo na comunicação clara e direta com o cliente, respondendo suas dúvidas e ajudando-o a encontrar as melhores soluções para alavancar seu negócio é imprescindível.

Pós venda

Como o nome já explica, esta etapa acontece “após a venda”. Embora algumas empresas não dão valor para ele, este é um momento crucial onde você vai descobrir se o consumidor gostou do produto suficiente a ponto de recomendá-lo para alguém. A sua empresa adota alguma estratégia de pós-venda?
Continuar em contato com o consumidor depois de uma venda é um dos passos para a fidelização de clientes, e o marketing digital pode ajudar bastante nisso.
Há diversas formas de trabalhar com o marketing digital no pós-venda, mas
muitas delas utilizam o e-mail marketing, produção de conteúdo e o remarketing. Quer saber mais? Contrate a Edm2!

Continue acompanhando nossos posts.

O que faz um assistente de marketing?

Como a sua equipe de marketing é formada? Vamos falar um pouco sobre assistente de marketing e o que ele faz.

Você sabe qual o papel deste profissional dentro de uma empresa? Neste post vamos tirar todas as suas dúvidas sobre as funções e habilidades deste colaborador.
Embora a maioria das empresas sigam um fluxo de trabalho em comum, no nível hierárquico, um assistente de marketing é alguém que dá auxílio a outros profissionais da área de publicidade e comunicação.
Entre as suas principais funções estão ajudar na criação de campanhas publicitárias ou promocionais, promover ações de lançamentos de produtos ou serviços, organizar feiras e eventos, acompanhar o volume de vendas, redigir materiais de propaganda e divulgação, analisar as ações de marketing, atualizar sies, blogs e redes sociais da empresa, produzir relatórios e auxiliar no fechamento de parcerias em campanhas e promoções.

Além de todas essas funções que esse profissional pode desenvolver uma outra atividade muito importante do assistente de marketing é oferecer suporte ao gerentes e coordenadores do departamento de comunicação. Porém muitos casos esses profissionais acabam respondendo para outro setor que não é o de comunicação ou marketing.

Perfil deste profissional

Além de saber se comunicar bem, um assistente de marketing, sem dúvida nenhuma, precisa ser criativo, dinâmico e, principalmente, saber expressar seus pensamentos, de modo que consiga passar suas ideias para o papel e realizá-las.

Vantagens

O assistente de marketing pode levar novas ideias e um olhar diferenciado para o trabalho que já é feito e sua empresa. Se ele souber estratégias de SEO, que tem grande peso no desempenho do marketing digital, melhor ainda.

Logotipo ou logomarca: qual é a forma correta?

Logotipo ou Logomarca
Logotipo ou Logomarca?

Logotipo ou Logomarca? Há quem diga que são a mesma coisa ou que o nome não faz diferença. Mas será mesmo? Elaboramos este artigo para ajudar você a esclarecer de uma vez por todas qual a forma correta dos significados de logotipo e logomarca.

Qual a forma correta?

A maioria dos logos é composta por 2 itens: a parte escrita e um desenho.
Segundo profissionais de comunicação, logotipo é a representação gráfica do nome de uma empresa e engloba todos os elementos visuais que identificam a empresa, como o logotipo, o símbolo e o slogan. Já o termo logomarca, apesar de ser amplamente utilizado como sinônimo de logotipo, é considerado errado entre os profissionais da área.

Podemos dizer, portanto, que logotipo é a parte escrita (nome da marca) de
forma estilizada, juntamente com um símbolo de forma a caracterizá-la. Para isso, são utilizadas um tipo de letra e cores específicas.

Já a logomarca o termo existe, porém é só no Brasil; o restante do mundo
utiliza variações das palavras logo, logotipo ou marca – mas nunca logomarca.
Pela etimologia, sabemos, portanto, que logotipo é a forma correta, entre
designers e publicitários.

Logotipos

Os logotipos devem ser únicos e exclusivos de cada organização. Isso não
significa, porém, que uma marca seja obrigada a ter ambos na composição da sua identidade visual.
Como exemplo, podemos citar o logotipo da Coca-Cola, que é formada apenas pelo nome da empresa. Os termos logotipos e logo são, portanto, utilizados pelas pessoas para denominar tanto a tipografia quanto o símbolo que representam a empresa.

Logomarca

Apesar do termo ser amplamente utilizado por leigos, o termo logomarca não é aceito entre profissionais da área, pois é considerado um neologismo
impreciso.
Aprendeu a diferenciar logotipo ou logomarca? Agora estude a marca do seu negócio e veja como melhorar para cativar a clientela. Venha nos fazer uma visita.

A Edm2 é especialista em construção de marca e desenvolvimento de logotipos para empresas.

Empresas que investem em marketing digital crescem até 25% nas vendas

Marketing é investimento e não custo!

Segundo uma pesquisa publicada, recentemente, com exclusividade para a EXAME, a maioria das empresas está começando a lidar de verdade com o marketing digital há pouco tempo. Entre os entrevistados, 48% afirmaram investir há menos de um ano na estratégia em redes sociais, Google orgânico, anúncios no Facebook, sites, blogs e publicidade em portais. E 40% deles por menos de cinco anos.

Mas quem começou a investir já sente os resultados:

Aumento nas vendas
Aumentar as vendas é o principal objetivo da maior parte das companhias. 58% afirmaram que o marketing digital corresponde a um incremento entre 10% a 20% de suas vendas. Isso é impressionante!
Para 12% delas, as vendas online impulsionadas pelo marketing digital correspondem entre 20% e 30% do total. E 18% tem mais de metade do deu faturamento gerado por esse canal.

Traçar estratégias
Ainda de acordo com a pesquisa, que foi realizada com cerca de 1024 empresas, mais da metade delas (61%) responderam que sentem dificuldades na hora de elaborar uma estratégia para seu negócio.

E você? Também tem dúvidas sobre como investir em marketing digital no seu negócio? Fale conosco aqui
Nesse cenário competitivo, o nosso papel é preponderante para ajudar você a alavancar as suas vendas, pois temos as habilidades e o conhecimento das ferramentas e estratégias de comunicação que estabelece o estreitamento efetivo dos relacionamentos dos públicos com a organização, com o objetivo de melhorar suas vendas e trazer sucesso para seu empreendimento.

10 Apps de marketing que você deveria usar

Veja aqui uma seleção de 10 apps que podem melhorar sua produtividade e organização dentro do departamento de marketing da empresa. Veja nossa lista de apps de marketing e nos ajude a aumentar nossa lista!

hubspot

HubSpot – Um dos apps de marketing mais famosos na internet também possui planos grátis de automação e CRM. Além de ajudar com tarefas simples de organização é uma ótima ferramenta de prospecção e inbound marketing.

Trello

Trello – Um dos aplicativos mais utilizados por gerentes de projeto e gerentes de marketing justamente pelo fato de ser fácil de utilizar, a plataforma nada mais é que um espaço colaborativo de “cards” onde toda equipe do departamento pode interagir e colaborar sobre diversos assuntos. 

Slack

Slack – Uma plataforma de comunicação muito popular, é muito utilizado como um centro de troca de informações e mensagens onde a equipe e pessoas externas podem colaborar. é considerada como uma ferramenta alternativa a emails pois facilita a troca de mensagens em cima de um determinado tópico.

Mailchimp – Uma ótima ferramenta para envio de newsletters e malas diretas. Além de possuir diversas integrações nativas com WordPress, Pipedrive entre outros aplicativos você pode realizar disparos gratuítos usando um template pré fabricado para até 2000 contatos. Vale a pena testar essa ferramenta para se comunicar melhor com o seu cliente.

Hootsuite

Hootsuite – Um dos primeiros gerenciadores de redes sociais com ele você pode agendar, postar e gerenciar diversas redes sociais através de um único dashboard. Além de gerenciar o conteúdo das suas redes você pode gerar relatórios e cruzar informações entre suas redes economizando tempo. Existe plano gratuíto e pago dependendo da demanda vale a pena entrar no plano premium.

Semrush

Semrush – Uma das mais famosas ferramentas de SEO da atualidade e não é por menos com ela você pode analisar palavras chaves, analisar concorrentes, tráfego e melhorias on-page de seu site. O Semrush é uma ferramenta tão completa que é injusto tentar resumir suas funcionalidades em poucas palavras. Eu pessoalmente adoro os webinars que eles oferecem!

Bitly

Bitly – Uma ferramenta de gerenciamento de links muito facil de usar e que pode ajudar você a ter uma idéia de quantos acessos cada link possui além de armazenar esses links para uma possível referência. Através do bitly você pode substituir links que foram postados ou divulgados sem quebra-los o que é muito útil em campanhas de marketing online.

Olark

Olark – Ferramenta de chat online para você se comunicar com clientes que visitam o seu site e prover uma experiência de navegação melhor. O Olark possui plano gratuito limitado a 20 chats por mês, mas a customização é bem legal e você pode adaptar o seu uso para sua necessidade. 

Wappalyzer

Wappalyzer – Diferente das ferramentas acima, o Wappalyzer é um plugin do Chrome que serve para analisar a tecnologia usada no site em que você está navegando, é muito interessante para analizar a concorrência e também serve para você ter uma idéia de como outras empresas estão usando a tecnologia online. Vale a pena usar

Hotjar

Hotjar – Que tal analizar como os visitantes do seu site interagem e navegam? Mensurar o comportamento através de gravações, heatmap e também um funil. Tudo isso o hotjar faz e ajuda muito na hora de cruzar os dados com o Google Analytics, é um aplicativo muito interessante de se utilizar pois através dos dados de comportamento você pode traçar melhorias e otimizações no site da sua empresa. Super recomendo!

E você o que está utilizando? Dê seu pitaco em nossos comentários!

Quer automatizar o seu marketing? Fale conosco aqui!

Fique por dentro das principais técnicas de SEO para blogs

SEO para Blogs

O SEO é um dos elementos mais importantes e mais visados dentro das estratégias de Marketing Digital. E essa preocupação não é por acaso, pois o bom posicionamento pode elevar uma empresa em termos de lucros e autoridade.

No entanto, há muitas dúvidas por parte de empreendedores e donos de negócios quando o assunto é otimização e técnicas de SEO.

Mesmo não sendo uma prática exata, existem algumas ações que já são de conhecimento da maioria dos profissionais que trabalha com SEO e que de fato geram resultados.

Por isso, neste post iremos abordar quais são as principais técnicas de SEO para blogs e como elas podem impactar positivamente o seu projeto. Vamos lá? e se você ainda não tem o seu, indicamos esse tutorial

SEO para o seu blog

Search Engine Optimization (SEO) pode ser traduzido como “Otimização para Mecanismos de Busca”. Sem utilizar essas técnicas, você perde a oportunidade de deixar o seu blog ao alcance do público.

Lembre-se também que diariamente milhares e textos são postados na internet. Imagine então como fazer para que a sua postagem tenha o devido destaque. O SEO está aí para auxiliar.

Mas para isso, é interessante compreender antes quais os critérios que o Google utiliza para ranquear uma página. Vamos ver então quais são as práticas mais recomendadas?

A importância do título

Se existe um detalhe que pode fazer o seu blog se destacar entre tantos outros espalhados pela internet, esse detalhe é o título. Afinal, ele é o primeiro contato que o público tem com o seu conteúdo.

Por isso é bom evitar aquela ideia de que uma postagem pode ter o título que você bem entender. Nada disso, o ideal é pensar ele de maneira coerente.

Tente imaginar os títulos das suas postagens como uma isca. Ele tem o objetivo de fisgar o seu leitor. Caso não fizer, você terá o seu conteúdo desperdiçado.

E aí vem uma informação importante: se os leitores também são atraídos pelos títulos das postagens, o Google também. Por isso que existem práticas que facilitam a escolha por títulos viáveis.

No caso do SEO para blog, lembre-se que os títulos não devem exagerar no número de caracteres e devem conter preferencialmente a palavra-chave logo no início.

Use palavras-chave

Esse é um dos pilares da técnicas de SEO para blogs. As palavras-chaves definem e resumem todo o assunto abordado em uma postagem.

No entanto, vale ressaltar que as mesmas devem ser usadas de forma mais natural possível e sem exageros, pois o uso demasiado é considerado como black hat.

A meta-descrição

A meta-descrição é um texto breve e introdutório. Ele resume em um parágrafo o conteúdo que o seu artigo vai abordar.   

Ela pode ser vista nas páginas de busca logo abaixo da URL e do título da sua postagem. Sendo assim, aquele usuário que efetuou alguma busca poderá encontrar a sua meta-descrição.

Caso ela seja bem escrita, tem tudo para estimular esse usuário clicar no seu artigo. Além disso, ela deve conter a palavra-chave relacionada ao seu conteúdo ou negócio.

Melhore o tempo de carregamento

O tempo que o seu blog leva para carregar também é um fator determinante para o ranqueamento do Google. Se ele demonstra lentidão, os buscadores podem interpretar com uma má experiência para o usuário. Assim, o seu posicionamento fica prejudicado.

Hoje em dia existem ferramentas que podem acelerar o carregamento da sua página. Uma delas é o PageSpeed.

Use links internos

O Google também presta atenção na presença dos chamados links internos. Esses links conduzem o leitor para outras páginas do seu próprio blog.

Essa prática aumenta o engajamento e faz com que os usuários passem mais tempo no seu blog.

Use textos alternativos nas imagens

Uma imagem que possui um texto alternativo fica bem aos olhos do Google. O texto alternativo nada mais é do que a palavra-chave para as imagens que estão na postagem.

O Google não tem capacidade de detectar uma determinada imagem, pois é um elemento visual. Por isso, a presença do Alt Text (Texto Alternativo) é fundamental para que ele otimize a sua postagem.

O uso dos tópicos e subtópicos

Eles são fundamentais para que o texto da sua postagem seja envolvente. Um texto sem essas divisões se tornam monótonos e irão espantar o seu leitor.

Os mecanismos de busca estão atentos para a presença dos tópicos e subtópicos. Vale a pena seguir algumas dicas básicas em relação a isso. Uma delas também é usar palavras-chaves neles.

Conclusão

Essas são apenas algumas das dicas que irão melhorar o SEO do seu blog. Com elas, você terá condições de colocar o seu conteúdo em posição de destaque.

Portanto, com o tempo, vendo o seu blog com tráfego elevado e sempre bem posicionado, já dá até para pensar em ganhar dinheiro com ele.

1 2 3 4  Topo