classe media

Anúncio da Nivea Sun carrega bateria de celular

recarregar bateriaA fim de promover a linha de protetores Sun, a Nívea inovou suas ações publicitárias. Por meio de uma placa solar tão fina quanto papel e uma entrada USB para conectar o celular, o leitor da revista poderá carregar a bateria utilizando a energia solar. O anúncio sugere que as pessoas aproveitem a praia ao máximo e, caso o celular descarregue, o material acoplado à revista pode ser usado enquanto o usuário curte o sol.

A criação, feita pela agência Giovanni+Draftfcb, demorou seis meses para o desenvolvimento da tecnologia e mais dois meses para imprimir a arte e foi veiculado para um mailing selecionado na Veja Rio.

“A linha Nívea Sun, além de proteger a pele do sol, faz ações como essa para que as pessoas aproveitem ainda mais os dias ensolarados”, afirma Nívea Brasil.

A Reputação nas Redes Sociais

“Uma boa reputação aumenta o valor de tudo o que a organização faz e diz. A má reputação desvaloriza seus produtos e serviços e age como um ímã que atrai ainda mais desmoralização” (Dowling, G.)

A forma como uma empresa opera, opina e interfere, com atitudes e posturas que denotem responsabilidade, transparência, sustentabilidade, cidadania, entre outras, vai formando sua reputação ao longo dos anos, e que nem sempre relacionada diretamente aos seus produtos ou serviços, mas a maneira como ela atua na sociedade.

Com a proximidade de seu público através das redes sociais, as exigências tornam-se ainda mais intensas e diretas, e em rítmo bastante acelerado. Entretanto, muitas empresas ainda cometem alguns erros básicos, como, por exemplo, não responder a dúvidas ou reclamações, preferindo manter o silêncio, o que pode causar repercussão negativa, ameaçar sua reputação e afetar os relacionamentos com clientes e investidores.

A reputação corporativa é contruída aos poucos, no dia a dia, através das diversas imagens que a empresa transmite ao longo do tempo. Fundamental, uma boa reputação gerará apoio e respeito de seu público, “segurará a barra” se algo negativo surgir, como também proporcionará vantagem competitiva com relação aos concorrentes.

A gestão da reputação na nova “Economia da Reputação” precisa ser uma prioridade muito bem planejada e administrada pelas empresas e vai muito além de parecer bonito. Pense nisso.

A propagação de uma mensagem nas redes sociais supera as outras mídias, tanto impressa, como televisiva, entre outras. A amplitude e diversificação do público presente nas redes sociais permitem grandes audiências para sua empresa. Por isso, você deve estar preparado para utilizar as redes sociais ao seu favor. Veja como em: http://www.edm2.com.br/servicos/social-media

Vídeos no ambiente corporativo

Os Vídeos na Comunicação Corporativa

A comunicação interna é fundamental para manter o fluxo de informações aos funcionários e colaboradores, seja qual for o porte da empresa.

Mudanças operacionais, lançamento de produtos, treinamento, objetivos, palestras, pronunciamento do presidente, as comunicações corporativas por vídeo tem-se tornado uma ferramenta muito eficiente, pois, além de possibilitar uma informação clara, é mais atrativo, integra funcionários, motiva, incentiva o diálogo e contribui para o desenvolvimento organizacional, tudo isso sem a necessidade de deslocamento físico.

O método funciona como um “You Tube” interno, onde é possível verificar a audiência, quem visualisou, incluir comentários, compartilhar, etc.

O Boticário, por exemplo, com mais de 2.800 lojas espalhadas no Brasil, além da atuação internacional, devido os gastos com treinamentos e troca de informações sobre novos produtos, optou pela distribuição de seus vídeos corporativos através da web. Além de facilitar todos os processos internos, possibilitou um giro maior das informações, com redução significativa de custos e maior integração entre suas franquias.

Esta é a nova era. Investir na comunicação corporativa por vídeos difundirá o conhecimento de forma unificada, melhorará a eficiência e capacitação dos clientes internos, como também tornará o clima organizacional mais harmonioso, colaborativo e produtivo.

Planejamento de campanhas de Marketing

 

O Marketing é fundamental para qualquer empresa, independente do seu tamanho. Neste artigo, elaboramos uma síntese de como planejar uma boa campanha de marketing.

A primeira e mais importante etapa é o planejamento.  Neste primeiro passo é preciso analisar o ambiente, o seu mercado, o público alvo, os concorrentes, os objetivos e metas, os recursos disponíveis e quais estratégias utilizar. Depois de levantar todos esses dados e colocar tudo no papel, parte-se para a próxima etapa.

A segunda e principal etapa é identificar marcas, produtos, suas principais características e diferenciais, pontos fortes e fracos, estoques, preços, se haverá descontos, promoções de curto prazo, preço especial para determinado grupo de pessoas, margem de lucro, etc

Terminada a fase de análises, todas devidamente registradas, é chegado o momento de estudar quais seriam as melhores as ações para ganhar mercado, promover produtos ou marcas. Escolha uma boa agência e priorize a mensagem da propaganda. Há anúncios caríssimos que não trazem os resultados desejados, mas há também aqueles baratos que perdem muito pela qualidade. Avalie sempre a relação custo-benefício. Escolha os meios de comunicação onde seu público está e, se possível, atue em mais de um canal ao mesmo tempo, tornando  a divulgação muito mais eficiente.  Uma campanha publicitária para fortalecer uma marca tem duração mais longa do que a de um produto. Defina prazos com a elaboração de um cronograma. Acompanhe os resultados, sejam eles o faturamento, a participação ou a abrangência da marca e mantenha seu planejamento de marketing sempre atualizado. Afinal, a velocidade das mudanças no mercado e na sociedade é muito rápida e constante.

Serviços ao público Emergente

A ideia de que os produtos e serviços voltados para o público emergente não merecem investimento em qualidade é um dos maiores erros ainda vistos por aí. O raciocínio que dá origem a este engano é o seguinte: “eles gastam pouco, então não vale a pena investir tanto”. E eles são exigentes. Até mais exigentes que os das classes mais abastadas. Eles não podem comprar errado, porque não têm dinheiro de sobra para consertar a compra. Eles escolhem bem, por isso se o vendedor vendeu gato por lebre, ou o prestador de serviço não cumpriu com o prometido, eles reclamam.E eles sabem que os seus amigos e parentes estão na mesma situação, então eles espalham a notícia. Pode ter a ver com o fato de que a compra para o emergente é um fator de inclusão, aumenta a sensação de pertencimento a um grupo, enquanto que no topo da pirâmide o que motiva a compra é a vontade de se destacar pela exclusividade.

Desta forma é importante saber:

• Ofereça bons produtos e serviços para que os consumidores, voluntariamente e por satisfação, queiram compartilhar uma experiência positiva com seus amigos e parentes.
• Em segundo lugar, o advertising pode se aproveitar de ofertas especiais que representam boas oportunidades de compras, como liquidações de queima de estoque, com data marcada ou quantidades limitadas.

Fonte: meio&mensagem, acessado em 06 de Novembro de 2012 – 01:29 AM
Veja a reportagem completa

 Topo