branding

Instituto Ronald McDonald reposiciona sua marca

Arrecadar recursos financeiros para sustentar programas sociais é uma missão desafiadora. Assim, o marketing de organizações sem fins lucrativos se faz igualmente importante como para as empresas do setor produtivo.

Ainda que apoiado pela maior e mais conhecida empresa de serviço rápido de alimentação do mundo, o Instituto Ronald McDonald encontrou dificuldades para divulgar suas iniciativas. Pela primeira vez, a organização busca padronizar sua marca e assim disseminar com maior efetividade seus programas.

No último dia 10, o Instituto lançou quatro campanhas em âmbito global com o tema “Keep Families Close” (“Aproximando as Famílias”, em português). A ideia conceitual se refere a significar família além da forma tradicional; considerando enfermeiros, médicos, assistentes sociais e equipe. No Brasil, a divulgação da marca está sob responsabilidade da agência Kindle.

A campanha busca também mudar a perspectiva diante da doença, atenuando o medo e tristeza, além de levantar o debate sobre o câncer. Antes, no início dos anos 90, o câncer de uma forma geral apresentava apenas 20% de chance de cura, hoje em dia esse indicador se apresenta como 75% – de acordo com Francisco Neves, superintendente do Instituto.

Incluindo peças de mídia impressa, mídias sociais, há quatro vídeos de quatro crianças atendidas pelo Instituto contando sua história de forma leve e com sorriso no rosto. As histórias narradas contaram com as vozes de personalidades como Deborah Secco, Fernanda Gentil, Thiago Lacerda e Zico.

A data para a próxima grande ação da marca será no dia 26 de agosto, o McDia Feliz. O evento terá como embaixador o comediante e ator Fábio Porchat.

Como usar emojis em suas campanhas de marketing

Reprodução: Emoji chorando de rir

Reprodução: Emoji chorando de rir

Emojis assumiram uma parte significativa da comunicação on-line, com as pessoas que os usam para expressar sentimento, um gosto ou um interesse sem usar a escrita. O termo “emoji” tornou-se tão popular que foi nomeado por alguns dicionários estrangeiros como palavra do ano para 2015, e podemos notar também que grandes marcas começaram a incorporar o uso dos emojis em suas mensagens nas redes sociais, email marketing e até mesmo correspondências. É muito comum ver empresas tirarem proveito de tendências populares pra passar um posicionamento de arrojado e moderno mas muita gente não sabe quando e como usar emojis principalmente na interação com o seu público.

Aqui no Brasil vimos o Itaú fazer uso dos emojis em toda a sua campanha corporativa para interagir com o público mais emergente de todos: os millenials e de quebra tentar passar uma imagem moderna, digital e divertida do banco, mas o uso de emoji na comunicação corporativa já estava sendo explorada no exterior a muito tempo…

Comunicação do Banco Itaú com uso de emojis

Comunicação do Banco Itaú com uso de emojis

De acordo com a consultoria estados unidense a Socialbakers em sua análise de 500 marcas diferentes do mercado norte americano, 59% delas fazem uso de emoticons em seus tweets em 2015, ao mesmo tempo, 40% deles incluem em posts no Facebook. Já outra consultoria a Appboy em um estudo publicado recentemente diz que houve um aumento de 777% do uso de emojis em campanhas de marketing entre 2015 e 2016.

Foi determinado pelo mesmo estudo que 92% dos usuários online usam emojis pelo menos uma vez por dia, o que prova como os pequenos símbolos transformou-se na nova gíria internet.

É interessante observar as razões para que as pessoas usam emojis e não é apenas sobre ser divertido. Na verdade, as pessoas usam emojis com a finalidade de melhorar a comunicação on-line, para ser entendido, para adicionar um sentimento, ou simplesmente para se expressar o mais rápido possível, da maneira mais adequada.

Devo ou não usar emojis nas campanhas da minha empresa?

Os emojis podem ajudar uma marca adicionar um elemento pessoal às suas mensagens de marketing e criar um apelo emocional e divertido com o seu público. É como se a marca de empresa expressasse emoções humanas. Mas antes de começar colocar emoji em todo lugar você deve determinar exatamente como, quando e onde utilizar para que o divertido não fique apelativo, forçado ou exagerado. Abaixo montei algumas perguntas simples de como determinar o uso dos emojis:

  1. Como o meu público-alvo interage on-line?
  2. Os emojis ajudaram a reforçar a minha mensagem?
  3. Que emoji pode ser mais adequado para representar a minha mensagem ou a minha empresa?
  4. Eu realmente sei o significado dos emoji que quero usar?
  5. Quantas vezes devo usá-los?

Sendo assim, a utilização de emojis depende também do público alvo, relevância, afinidade e frequência para que não fiquem “forçados”.

Veja como alguns exemplos de marcas que estão usando emojis na sua comunicação e inspire-se!

Tweet da Domino’s Pizza, nem precisa traduzir o emoji diz tudo <3

Emojis na comunicação da Domino's

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro exemplo bacana do McDonalds no Reino Unido bem parecida com a campanha do Banco itaú só com Emojis

Emoji McDonalds

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O SAC online da Arezzo responde com emojis:

Arezzo SAC 2.0

 

 

 

 

 

 

 

Outro exemplo de uma campanha da Delta Airlines com um emoji sorrindo:

Emoji na Delta Airlines

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook da Porto Seguro:

Porto Seguro com Emojis

O que é Marketing One-to-One?

O Marketing tradicional perdeu espaço para ações mais específicas e direcionadas para as novas necessidades dos clientes. Nesse contexto, surge o Marketing One-to-One, focado mais na individualização do público-alvo.

Marketing One-to-One ou personalização?

Marketing One-to-One nada mais é do que tratar os clientes de forma individual, personalizando os produtos e serviços baseado nas preferências desse público. Essa personalização é possível graças a estudos de mercado e feedback dos próprios cliente, que expondo suas necessidades colaboram para esse processo. Aqui o foco passa a ser, além da conquista, a fidelização do cliente.

Para que essa nova vertente do Marketing seja bem aplicada a empresa precisa conhecer a fundo os perfis dos seus clientes. No Marketing tradicional, a preocupação com o público existe, mas não de forma individualizada como no Marketing One-to-One. No primeiro, os produtos e serviços são feitos de maneira padrão, sem a preocupação em personalizá-los de acordo com as necessidades de cada cliente.
Já no One-to-One, o cliente é tratado como indivíduo único. Outro ponto que difere o Marketing tradicional do One-to-One é a questão da fidelização. Ambas as vertentes visam esse processo, porém no One-to-One as estratégias para tal são mais efetivas. Deixou-se de lado o querer apenas conquistar o cliente, para dar lugar a dupla conquistar e fidelizar.

O valor da marca dentro da empresa

 

 

 

 

 

 

 

 

Diariamente somos impactados com mais de 3.000 propagandas. Sejam elas online ou offline. Como o consumidor enxerga a sua marca e o que a diferencia das demais?

Para construção de uma marca de sucesso é importante trabalhar os milhares de “Pês”  existentes nela. O mais importante deles:  A Confiança.

Ela é a soma de todos os esforços feitos para construção da marca. A confiança pode ser confundida – e deve ser –  com o Brand Equity (Valor da Marca), é um importante ativo da empresa e é intangível. Cria-se um valor psicológico e financeiro da organização e que muitas vezes é o fator decisório na compra de um produto ou serviço.

A Confiança/Brand Equity deve ser trabalhada de dentro para fora.

A excelência nasce do engajamento. O seu funcionário\colaborador é o seu primeiro cliente. Aprenda a ouví-lo, entendê-lo, decifrá-lo. Instaure o design thinking em sua empresa. Crie este canal de mão dupla e otimize os resultados do seu negócio.

Todos os pilares da organização devem ser trabalhados. Uma empresa que adota uma governaça corporativa aliada a um bom plano de negócios tem uma chance muito maior de prosperar.  

A grande sacada é quando a companhia tem seus pilares firmes: público interno (funcionários ) e externo (clientes e fornecedores) satisfeitos com as inteirações e retorno para todos, forma-se uma áurea,  uma engrenagem que movimenta esta máquina invisível tornado-a arrojada e potente. Uma marca forte.

O resultado disso:

Geração de confiança com instituições financeiras (Acesso a Créditos e afins).

Aumento na intenção de compra e a recomendação a outros clientes do seu produto ou serviço.

Promove a sensação de orgulho ao seu colaborador de fazer parte da instituição e com isso incentivando as “pratas da casa” e atraindo novos talentos.

As boas práticas da empresa também influenciam a legislação e aregulação criadas por governos e agências. (Incentivos fiscais e afins)
Trabalhe a força da sua marca. Comece de dentro para fora. E se precisar de alguma ajuda, pode contar com a Edm2 para melhorar a comunicação de sua empresa  😉  

Marketing 360

Nos últimos anos uma das ferramentas de marketing que mais cresceu foi o marketing 360. Ele nada mais é do que um pacote de funções de marketing que contém tudo o que uma pequena precisa no momento em que resolve terceirizar o seu marketing.

Dentro do Marketing 360 destacam-se atividades essenciais para que uma empresa possa passar a ser reconhecida dentro do mercado em que ela atua. Conheça algumas delas:

Branding

Afinal, o que é Branding? Para explicar melhor, vamos do começo. Brand, ou marca, é um conjunto de percepções que representam o seu produto, serviço ou organização.

O objetivo dele é fortalecer sua marca com o público, mostrar que ela é importante, que sua marca tem aquele “a mais” que o cliente procura, e que seu produto/serviço é o que ele precisa. O branding procura atrair clientes para a sua marca sem que você tenha que caçá-los com outros tipos de estratégia, muitas vezes mais caras.

Consultoria de Marketing

A consultoria de marketing tem como objetivo te ajudar a estar onde estão os seus clientes. A estratégia tem como função entender o mercado, os seus consumidores, planejar estratégias e ajudar na execução da mesma. Tudo isso para que a sua mensagem atinja com eficácia o seu público alvo.

Marketing de Conteúdo

Estar no ambiente online é essencial para qualquer empresa, independente do tamanho dela. É nas redes sociais onde as pessoas discutem a marca, criticam e elogiam e interagem. Se você não está nas principais redes, já passou da hora de começar a participar. Em redes como o Facebook você poderá interagir com seus consumidores, e obter um maior alcance da sua marca.

Por isso o marketing de conteúdo se tornou um grande aliado, assim, mesmo com pouco investimento, você pode se aproximar de seus clientes abordando assuntos atuais e interessantes referentes ao seu segmento.

Tudo isso faz parte de ações de Marketing 360, e ele pode ser a solução para os problemas da sua empresa. A Edm2 oferece o pacote com tudo o que a sua empresa precisa para possuir um marketing eficaz. Clique aqui para pedir um orçamento.

Plano de Marketing Para Pequenas Empresas

As pequenas empresas estão sempre em busca de novos clientes para que possam crescer. E se você está à procura de novos clientes, a solução é simples: Você precisa de um plano de marketing.

Fachada, folheto, anúncio em jornal local. Tudo isso é publicidade, e são formas bastante usadas por pequenas empresas. Outras preferem utilizar o ambiente online como forma de divulgação dos serviços. Destacando-se o google e as redes sociais. Sua empresa provavelmente está investindo em alguma dessas formas de divulgação. Mas você sabe onde estão os melhores resultados? Onde o investimento está dando resultado? Se você não tem um plano de marketing, então provavelmente a resposta para essas perguntas é não.

Você precisa, desde o começo, preparar um processo que seja eficaz e que traga os melhores resultados para a sua empresa. Para isso, separamos alguns elementos essenciais para que seu plano de marketing dê resultado.

1 – Objetivo de Marketing

Qual o objetivo do seu plano de marketing e de suas ações? O que você quer que seu cliente pense quando vir algum anúncio seu? Essas são perguntas que você deve se fazer para que seu plano possa obter sucesso.

2 – Quem é seu público-alvo

Com quem você está falando? Seu público tem características, desejos e hábitos que devem ser estudados, para que sua comunicação fale efetivamente com o seu público.

3 – Ações de Marketing

As perguntas que você deve fazer são: Como? Onde? E Quando?  Suas ações serão vistas pelo seu público alvo. Você não vai querer se comunicar com o seu público no local e na forma errada, não é mesmo?

Esses são alguns exemplos que devem ser levados em conta na hora de preparar um plano de comunicação. Como pequena empresa, nem sempre você terá funcionários especializados nesse tipo de atividade, e uma das alternativas é a terceirização do marketing, fazendo com que você possa ter dentro de sua empresa, profissionais que possam realizar este tipo de atividade da melhor forma possível.

Dicas de Marketing Para Pequenas Empresas

As pequenas e médias empresas que buscam crescer devem investir em marketing, e caso sua empresa não seja grande o suficiente para possuir um departamento inteiro, você tem a opção de terceirizar o seu marketing.

Para que você consiga crescer como empresa, separamos algumas dicas essenciais para fortalecer o marketing de sua empresa.

1 – Invista nas redes sociais: Sua empresa ainda não possui uma página nas principais redes sociais? Então trate de cria-la. Com o crescimento das redes sociais, estar no facebook e twitter é um meio de descobrir o que as pessoas têm falado sobre sua empresa. Além de ser um marketing interessante para seus serviços.

2 – Construa uma marca forte: Mesmo que sua empresa seja pequena e não possua uma grande fatia de mercado, uma pequena empresa deve consolidar sua imagem.

3 – Bom atendimento: A imagem que sua marca adquiriu nada vai adiantar se você não possuir um bom atendimento. Tenha uma equipe que responda com rapidez e qualidade. Tendo um bom atendimento, sua empresa fica bem vista no mercado.

4 – Possua um plano de marketing: Não adianta você possuir redes sociais eficientes, uma marca forte, e diversos outros benefícios na sua empresa, se você não tiver bem definido qual será o seu plano de marketing. Ele é ideal pra saber onde você está e aonde você quer chegar a um longo prazo.

5 – Calcule o retorno por investimento: O marketing é cheio de métricas, e que devem ser estudadas detalhadamente. Tenha uma planilha, saiba onde você está investindo certo, onde não tem tido retorno. Tudo isso te ajudará a divulgar sua marca da forma mais correta possível.

Importância da Gerência de Marketing

Gerenciar o Marketing de sua empresa não é tarefa fácil. Nos dias de hoje, o mercado exige profissionais especializados, e uma atenção especial, para que não fiquem lacunas dentro da empresa, tudo isso para que haja eficiência na gerência.

O que diferencia uma empresa em relação aos seus concorrentes no mercado são suas vantagens competitivas, e é nessa parte em que o Gerente de Marketing deve estar ainda mais antenado. Se não houver uma atenção especial com relação aos concorrentes, sua empresa será “passada para trás”, pois não terá mais a vantagem da inovação. O mercado é dinâmico, e a disputa é acirrada pela fatia de consumidores, afinal, seu público alvo sempre será alcançado pela mensagem, seja ela da sua empresa, ou do seu concorrente.

O marketing está longe de ser uma ciência exata. Ele requer inúmeros estudos e análises para que você saiba onde está e aonde quer chegar com a sua empresa. O marketing também não é um evento, e sim um processo, com começo, meio, mas nunca um final, buscando sempre melhorar o processo das ações.

Procure sempre ter um profissional capaz, que possa preencher todas as lacunas que o marketing deixa. Sua empresa ainda é muito pequena para um departamento de marketing? Terceirização do Marketing é sempre uma opção, assim você terá pessoas capazes de gerir o marketing de sua empresa, sem precisar contratar uma equipe própria. Procure saber sobre suas necessidades de mercado.

Manutenção do Site é importante

Anteriormente aqui no blog falamos sobre a importância de seu ter um site bonito e com conteúdo. Outro ponto importante, e que algumas vezes é deixado de lado é a manutenção do site.

A primeira coisa que as pessoas fazem quando querem saber sobre a sua empresa, é buscar no google algumas informações – por isso a importância de se ter um site, e ao achar, é preciso que seu site tenha aquilo que o seu cliente procura. Poucas coisas são tão ruins quanto entrar em um site e encontrá-lo sem atualizações, ou atualizações de meses, até anos atrás. Muito disso se deve, também, ao crescimento das redes sociais, por isso, muitas empresas acreditam que apenas estar no ambiente social já é o suficiente. Muito pelo contrário, um site desatualizado pode fazer com que a pessoa que procurou a sua empresa desista, e vá buscar informações no concorrente. E é aí que está a importância da manutenção do site da sua empresa.

Seu site é o cartão de entrada para novos clientes, sem ele, ou com ele desatualizado, há chances de você perder um potencial cliente, por isso, procure sempre mantê-lo em dia, e fazendo a manutenção necessária.

1 2  Topo